Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/931
Título: Crenças face à conjugalidade e parentalidade na Ilha de S. Vicente - Cabo Verde
Autor: Silva, Henriqueta Maria Timóteo Leitão
Palavras-chave: Psicologia da gravidez e da maternidade
Parents
Cabo Verde
Crenças
Instrumentos
Conjugalidade
Psychology of pregnancy
Parents
Beliefs
Instruments
Conjugality
Data de Defesa: 2007
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Uma intervenção mais eficaz ao nível da família pressupõe possuir informação adequada relativamente à população em causa. Em Cabo Verde, país do espaço lusófono, não existem estudos sobre conjugalidade e parentalidade. É premente o iniciar de um processo de recolha sistemática e cientifica de informação. Este trabalho constitui-se como uma primeira abordagem destas questões. A aquisição de conhecimento nesta área e a avaliação da pertinência dos dados obtidos é uma das principais metas a atingir. Estudo com um carácter exploratório sendo, num primeiro momento, descritivo e, num segundo, comparativo. Pretendeu-se descrever as crenças face à conjugalidade e parentalidade que jovens e adultos cabo-verdianos residentes na ilha de São Vicente possuem acerca da sociedade cabo-verdiana. Procurou-se compará-las em função do sexo, idade, habilitações literárias, profissão, estado civil, ter ou não filhos, religião e entre os grupos de sujeitos nascidos após ou antes da independência. Teve por base uma amostra não probabilística, de conveniência, constituída por 371 sujeitos com idades compreendidas entre os 15 e os 66 anos e média de 32 anos (67.7% do sexo feminino e 32.3% do masculino), de ambos os sexos, com diferentes níveis de escolaridade, profissões e confissões religiosas. Utilizou-se um protocolo de investigação constituído por um Questionário de Caracterização Sócio-Demográfica e um Questionário de Crenças face à Conjugalidade e Parentalidade com 41 itens tipo Likert. Este foi construído tendo em mente a cultura em estudo. A análise factorial efectuada permitiu a extracção de 11 factores, chegando-se a uma solução com 34 itens. Considerou-se esta fase como exploratória devendo o instrumento, em outro momento, ser refinado. Os resultados demonstraram que características individuais, aspectos económicos e exigências ecológicas determinam as crenças desenvolvidas face a alguns aspectos da conjugalidade e da parentalidade. Isto reforça a necessidade do delinear de programas de prevenção e intervenção adequados às construções da realidade prevalecentes nas comunidades.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Gravidez e da Parentalidade
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/931
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM SILV-H1.pdf7,89 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.