Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/918
Título: Nós e a metadona: Atitudes e crenças dos profissionais de saúde face ao tratamento de manutenção com metadona (MMT)
Autor: Shirley, Susana Pereira Viriato O'Connor
Palavras-chave: Psicologia da saúde
Instrumentos
Toxicomania
Abuso de drogas
Tratamento
Atitudes
Atitudes dos profisssionais da saúde
Health psychology
Instruments
Toxicomania
Drug abuse
Treatment
Attitudes
Health personnel attitudes
Data de Defesa: 2004
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Sendo a toxicodependência um problema à escala mundial e sendo específica das sociedades modernas, todas as acções promovidas para debelar este fenómeno, têm-se demonstrado infrutíferas. Com o incremento das patologias associadas ao consumo de opiáceos (HlV/Sida, hepatites, tuberculose), as sociedades sentiram necessidade de implementar programas de tratamento que fizessem face a estas problemáticas. O tratamento de manutenção com metadona destaca-se actualmente, dos restantes sendo o que, mais valias apresenta, no combate às referidas patologias, associadas ao consumo de opiáceos. Apesar de ser o tipo de tratamento mais investigado na actualidade pelo corpo científico, a forma como os técnicos preconizam este tratamento, pode influenciar a eficácia do mesmo, sendo para tal necessário o estudo das atitudes e crenças que os próprios profissionais apresentam do mesmo. Nesta investigação, analisamos o tipo de crenças e atitudes dos profissionais que intervêm no tratamento de manutenção com metadona e se estas são influenciadas por variáveis como a profissão, o género, os anos de experiência e a região a que o profissional pertence. Este estudo explora as atitudes e crenças de 175 profissionais de saúde, em função do tratamento de manutenção com metadona e da toxicodependência em geral. Os resultados encontrados sugerem que as atitudes e crenças em função do tratamento de manutenção com metadona são influenciadas pelas variáveis em estudo, designadamente, a categoria profissional, os anos de experiência do técnico na toxicodependência, a região em que o mesmo preconiza o tratamento e o género.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/918
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM SHIR1.pdf4,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.