Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/884
Título: A classificação do desempenho escolar: Um estudo exploratório e contextualizado
Autor: Salgueiro, Pedro Augusto de Oliveira
Orientador: Martins, Margarida Alves
Palavras-chave: Psicologia educacional
Aprendizagem
Desempenho escolar
Professores
Avaliação
Critérios de avaliação
Educational psychology
Learning
School achievement
Teachers
Evaluation
Evaluation criteria
Data de Defesa: 2002
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: No sentido de esclarecer como é que os estagiários lidam com a prática da classificação do desempenho escolar efectuámos um estudo exploratório com o objectivo de procurar perceber quais os critérios em que se baseiam estagiários do 2o ciclo ao classificarem uma prova de composição de língua portuguesa e de perceber se haverá alguma diferença entre o início e o final do estágio. No estudo exploratório que realizámos trabalhámos com uma amostra de 18 estagiários que frequentavam pela primeira vez o último ano da licenciatura em professores do ensino básico do 2o ciclo na variante português francês e que não tinham contacto anterior com a profissão de professor. A informação foi obtida através de duas entrevistas individuais, uma no início e outra no finai do estágio, nas quais os estagiários explicavam porque é que tinham atribuído uma determinada classificação a uma prova de composição dos seus alunos de estágio. As respostas dos sujeitos foram alvo de uma análise de conteúdo a partir da qual foram geradas 21 categorias. Seguidamente procedeu-se a um agrupamento das categorias e desse agrupamento resultaram três tipos de critérios a que os estagiários recorrem: características pessoais do avaliado, características da composição avaliada e informações dadas por outros. Posteriormente procedeu-se ao tratamento estatístico dos resultados. As análises estatísticas efectuadas revelaram um aumento significativo de referências a esses três critérios no final do estágio. De entre o conjunto das 21 categorias foram identificadas as categorias memória e linguagem (características pessoais do aluno); tema (características da composição); família e professor orientador (informações dadas por outros) como aquelas cuja mudança é estatisticamente significativa no sentido do aumento de referências no finai do estágio. Foi também identificada uma categoria relativa ao modo de correcção cuja análise revelou uma mudança significativa entre o início e o final do estágio no sentido de serial para global. Verificámos que na classificação do desempenho escolar se cruzam aspectos que não são quantificáveis nem comparáveis uma vez que não se baseiam apenas em características da prova avaliada. Chegámos à conclusão de que a inclusão desses aspectos poderá ser uma estratégia do estagiário para auto-protecção do seu estatuto de aluno de estágio. Verificámos igualmente que essa estratégia poderia estar na origem do impacto que as informações dadas pelos professores orientadores têm nas classificações que os estagiários atribuem e no modo como estes corrigem as composições. Finalmente constatámos a ausência de critérios relacionados com os modelos de aprendizagem e desenvolvimento que fazem parte da formação curricular dos estagiários.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/884
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM SALG-P1.pdf4,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.