Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/866
Título: Qualidade de vida no idoso e envolvimento comunitário
Autor: Rodrigues, Liliana Cristina da Silva
Palavras-chave: Psicologia comunitária
Qualidade de vida
Instrumentos
Envelhecimento
Serviços comunitários
Community psychology
Quality of life
Instruments
Aging
Comunity services
Data de Defesa: 2008
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: O envelhecimento demográfico, num contexto individual, familiar e social vêm determinando novas necessidades, para as quais é urgente organizar respostas mais adequadas. É imprescindível admitir o desafio, que implica enfrentar uma mudança de atitudes e comportamentos face ao envelhecimento e à saúde mental. Para que as pessoas mais idosas possam manter uma qualidade de vida aceitável e possam continuar a assegurar os seus contributos na sociedade, é essencial uma boa saúde, uma vez que as pessoas idosas activas e saudáveis, para além de se manterem autónomas, constituem um importante recurso para a sociedade. Neste contexto está implícito o conceito de envelhecimento activo, que envolve, não apenas os indivíduos, como a família e a própria comunidade, constituindo desta forma, o referencial dos indicadores da qualidade do envelhecimento das pessoas e das populações no resultado da sua interacção. De forma a identificar diferenças entre os grupos participantes e não participantes na comunidade e analisar as possíveis interacções no contexto da qualidade de vida do idoso, bem como analisar a contribuição do envolvimento comunitário nos idosos e a relação com a sua percepção de qualidade de vida, foi seleccionado o questionário WHOQOL - Bref, aplicado a 52 indivíduos em idade de reforma, idade igual ou superior a 65 anos de idade, pertencentes ao Concelho de Cascais, que frequentem o Centro de Saúde de Cascais e respectivas extensões, Alvide, Alcabideche e Estoril. O grupo participante na comunidade é relativamente significativo em relação ao não participante na comunidade, e neste seguimento, a reciprocidade do Envolvimento Comunitário e Qualidade de Vida são evidentes (p= 0,409), não restando dúvidas que a saúde, bem como, a origem social, cultural e sócio-económica surgem como importantes recursos condicionantes ao Envolvimento na Comunidade implicando uma melhoria na Qualidade de Vida percepcionada.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Comunitária
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/866
Aparece nas colecções:PCOM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM RODR-L1.pdf5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.