Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/864
Título: Percepções de saúde em pessoas idosas: Factores determinantes
Autor: Rodrigues, Catarina Ferreira
Orientador: Leal, Isabel Pereira
Palavras-chave: Psicologia da saúde
Educação para a saúde
Atitudes de saúde
Envelhecimento
Instrumentos
Health psychology
Health education
Health attitudes
Aging
Instruments
Data de Defesa: 2002
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Desde os anos 50 que a temática das percepções de saúde tem sido uma das variáveis mais vezes utilizada na investigação no âmbito da Saúde e da Gerontologia. Embora seja uma variável revestida de alguma complexidade, é inegável a sua utilidade na construção de estratégias preventivas que mantenham e melhorem a saúde e a qualidade de vida das pessoas idosas, nomeadamente devido à sua estabilidade temporal. No actual contexto demográfico, esta é uma variável de fundamental importância já que a espelha a avaliação global da saúde que o próprio indivíduo elabora e sumariza os diferentes aspectos da sua saúde, combinados no seu quadro de referências. Neste trabalho, avaliámos as percepções de saúde das pessoas idosas, identificando os factores que se assumem como predictores de uma boa percepção de saúde, nomeadamente elementos sócio-demográficos (idade, género, estado civil, habilitações literárias), condições objectivas de saúde (função e desempenho funcional, dor, vitalidade, recurso a serviços de saúde, consumo de medicamentos, presença de doenças crónicas), saúde mental, problemas emocionais, depressão e funcionamento social e ainda a comparação social. Seleccionou-se uma amostra composta por pessoas idosas de ambos os sexos (n=272), com idades entre os 65 e os 84 anos, para despiste de défices cognitivos recorremos ao MMSE. Os instrumentos utilizados para o efeitos foram um questionário de avaliação de condições objectivas de saúde, por nós construído, o MOS SF-36, a Escala de Depressão Geriátrica e um questionário de caracterização da amostra. As variáveis idade, género, estado civil, habilitações literárias, recurso a serviços de saúde, consumo de medicamentos, presença de doenças crónicas, depressão, função física, saúde mental, vitalidade, dor, mudança e comparação social mostraram-se determinantes na elaboração da percepção de saúde das pessoas idosas participantes no nosso estudo.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/864
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM RODR-CF1.pdf8,73 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.