Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/822
Título: Proactividade na socialização organizacional - O comportamento de procura de informação do enfermeiro recém-formado
Autor: Potra, Teresa Santos
Orientador: Jesuíno, Jorge Correia
Data de Defesa: 1997
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A preocupação com a fase inicial da socialização organizacional dos enfermeiros recém-formados levou ao presente estudo, que se centra no papel activo que estes podem desempenhar para compreender e aprender o seu papel organizacional. A proactividade do enfermeiro recém-formado foi estudada, tendo por base, os seus esforços para obter informação. Este estudo tem, pois, como finalidade descrever e analisar o processo de procura de informação dos enfermeiros recém-formados. Tem como base os estudos de Ashford (1986) e Morrison (1993a; 1993b), que demonstram que a procura de informação constitui um importante recurso para a integração dos recém-admitidos em novos contextos organizacionais. As questões de investigação formuladas incidiram na forma como os enfermeiros recém-formados desenvolvem o processo de procura de informação, que tipos de informação procuram, a que fontes recorrem para adquirir informação e que tácticas utilizam para a adquirirem. Procurou-se ainda estabelecer a existência de alguns factores que influenciam o comportamento de procura de informação, bem como analisar a influência deste processo na integração inicial do enfermeiro recém-formado à vida profissional. O estudo consta de uma primeira fase exploratória tendo-se, através de entrevistas semi-estruturadas, realizado um primeiro contacto com o tema em análise. Para se validarem os resultados do estudo exploratório e para se aprofundar a problemática em estudo, foi realizado um segundo estudo com um plano longitudinal. Os sujeitos foram inquiridos duas vezes, aos três e seis meses, após o início da vida profissional. Para a realização do estudo longitudinal foi elaborado um questionário que continha perguntas de resposta fechada, aberta e escalas tipo Likert. Para medir a procura de informação, o domínio da função e a integração social, foram traduzidas e adaptadas as escalas de Morrison (1993a; 1993b) e de Price e Mueller (1986). O conflito e ambiguidade de papel foi medido por uma tradução portuguesa da escala de Cook et al. (1981), já utilizada em diversos estudos portugueses. Foi ainda medida a informação fornecida pelo canal passivo explícito e os custos associados à procura de informação, através de duas escalas construídas para este estudo e inspiradas em Morrison (1993a; 1993b) e Ashford (1986). Os resultados demonstram que os enfermeiros recém-formados procuram vários tipos de informação, sendo a informação técnica a mais procurada ao fim de três meses e o "saber fazer dos modelos" e "feedback desempenho dos modelos", as mais procuradas ao fim de seis meses. Para adquirirem informação, os recém-formados recorrem a várias estratégias, sendo o "prestar atenção a colegas mais experientes" e "o perguntar a colegas mais experientes", as mais utilizadas. Ficou também demonstrado que a fonte privilegiada para inquirirem são os colegas mais experientes, com excepção da informação referente, no segundo momento. Os resultados evidenciam ainda, que a percepção de custos associados à procura de informação influencia, se bem que modestamente, o "perguntar ao chefe" e o "perguntar aos colegas mais experientes", em relação a alguns tipos de informação. Os resultados encontrados, só confirmam parcialmente, a relação entre a informação fornecida pelo canal passivo explícito e a procura de informação. Relativamente à influência do comportamento de procura de informação, verificou-se alguma influência deste processo nas medidas de socialização consideradas. Por último, os resultados do estudo suportam uma visão do recém-formado como agente proactivo na sua socialização organizacional. As conclusões do estudo enfatizam o papel dos colegas mais experientes como fontes de todos os tipos de informação estudadas. Para além de serem as fontes mais inquiridas, eles estão igualmente sujeitos a observação frequente. As conclusões do estudo também apontam para a necessidade de um ambiente de apoio aos novos graduados. A investigação colocou algumas interrogações em relação ao instrumento de recolha de dados, aponta algumas sugestões práticas e deixa em aberto propostas para investigações futuras.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Comportamento Organizacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/822
Aparece nas colecções:PORG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM POTR1.pdf8,63 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.