Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/819
Título: O impacto da cirurgia cardíaca na qualidade de vida dos sujeitos submetidos a cirurgia coronária ou valvular
Autor: Pombo, Joana Ribeiro Martins
Palavras-chave: Psicologia da saúde
Qualidade de vida
Cardiologia
Cirurgia coronária
Instrumentos
Health psychology
Quality of life
Cardiology
Heart surgery
Instruments
Data de Defesa: 2008
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A presente investigação pretende avaliar o impacto da cirurgia cardíaca na QDV dos doentes submetidos a uma intervenção cirúrgica ao coração (cirurgia valvular ou revascularização coronária). O principal objectivo do estudo consiste em identificar em que medida a cirurgia cardíaca (revascularização coronário e ou cirurgia valvular) tem impacto na QDV dos pacientes, tendo-se procedido à avaliação dos sujeitos envolvidos em dois momentos, no período imediatamente antes da cirurgia e 6 meses depois, o estudo decorreu no Hospital da Cruz Vermelha e teve uma duração de 12 meses. Para tal, procedemos a um estudo de comparação intra grupos abrangendo 108 doentes, com avaliação da percepção da QDV através do MOS Survey SF-36, imediatamente antes da cirurgia e seis meses após a intervenção. O grupo 1, composto por 82 sujeitos submetidos a revascularização coronária, maioritariamente homens, 66 (80,5%), com idades variando entre os 41 anos e os 83, em que a maioria tinha idade igual ou superior a 50 anos (89,0%). Ao nível da instrução prevaleceu o correspondente ao ensino primário (63,4%). O estado civil preponderante foi o de casado 20 (82,9%). O grupo 2, composto por 26 sujeitos submetidos a cirurgia valvular, maioritariamente homens 16 (61,5%), de idades entre os 23 e os 79 anos, sendo que a maioria tinha idade igual ou superior a 50 anos (80,2%). Ao nível da instrução, prevaleceu o correspondente ao ensino primário 14 (53,8%). O estado civil preponderante foi o de casado 20 (76,9%). Globalmente, venficaram-se percepções significativamente mais satisfatórias 6 meses após a intervenção, tanto nos doentes submetidos a revascularização coronária, como nos sujeitos submetidos a cirurgia valvular, comparativamente com o período pré-operatório (p< 0,05). Em relação à escala do SF-36, não se registaram diferenças significativas entre os doentes coronários e os valvulares em nenhuma das suas dimensões, no período pré e pós-operatório. Relativamente à cirurgia coronária, verificaram-se percepções significativamente mais satisfatórias 6 meses após a intervenção, em quase todas as dimensões do SF-36, excepto em relação à dimensão Desempenho Emocional, onde, apesar de se observarem melhorias, os valores não apresentaram significado estatístico. No que respeita à cirurgia valvular, 6 meses após a intervenção cirúrgica existem diferenças significativas em 4 das dimensões do Sf-36, Função Física, Vitalidade, Função Social e Saúde Mental. Também na questão Mudança na saúde, se verificaram diferenças significativas entre um e outro período. Nas dimensões do Desempenho Físico, Saúde em Geral, Dor Corporal, apesar de as diferenças não serem significativas, os resultados registados no pós-operatório foram superiores em média aos iniciais. Contudo na dimensão Desempenho Emocional, para além de não se registarem resultados com significado estatístico, assiste-se a uma correlação negativa, obtendo os sujeitos resultados inferiores 6 meses após a intervenção, em relação ao período pré-operatório, em que os resultados obtidos foram superiores.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/819
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM POMB1.pdf8,17 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.