Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/795
Título: Quando o nevoeiro se dissipa...: Crenças de saúde e estádios de mudança numa amostra de fumadores e de ex-fumadores
Autor: Pimenta, Filipa
Palavras-chave: Psicologia da saúde
Crenças
Atitudes
Auto-eficácia
Instrumentos
Fumadores
Saúde
Health psychology
Beliefs
Attitudes
Self-efficacy
Instruments
Tobaco Smoking
Health
Data de Defesa: 2006
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: O presente estudo pretende averiguar se, numa amostra de 380 estudantes universitários, fumadores regulares, ex-fumadores e fumadores ocasionais apresentam diferenças significativas no que concerne ao valor que atribuem à sua saúde (avaliado pela Health Value Scale) à percepção de competência para lidar com a saúde (averiguada pela Perceived Health Compeíence Scale) e à auto-eficácia para a capacidade de abstenção de fumar (auto-eficácia situacional), avaliada pelo Smoking Self-efficacy Questionnaire. Avaliou-se ainda, de acordo com o Modelo Transteórico, em que estádio de mudança (em relação à intenção de cessar o consumo de tabaco) os participantes se encontravam e se existiam diferenças significativas entre os cinco estádios no que concerne à distribuição das três variáveis psicológicas em estudo. Conclui-se que, nesta amostra, as pessoas não valorizam a sua saúde de forma significativamente diferente, independentemente da situação de consumo de tabaco (.F=l,594; p=0,205)ou do estádio de mudança em que se encontram (X2=6,100;p=0,192). Observaram-se diferenças significativas entre os estádios no que respeita à percepção de competência para a saúde (X2=17,122; p=0,002), isto é, pessoas em estádios de mudança mais avançados percepcionam-se como mais competentes para lidar com a sua saúde. No que concerne à auto-eficácia verificaram-se igualmente diferenças significativas, tanto face a estímulos internos (X2=119,359; p<0,001), como perante estímulos externos (X2=112,418; p<0,001): participantes em estádios mais avançados percepcionavam-se como mais capazes de se abster de fumar em diversas situações. Este estudo constata diferenças significativas entre os três grupos de consumo, quer para a percepção de competência para a saúde (F=9,193; p=0,000), quer para a auto-efícácia perante estímulos internos (F=129,309; p=0,000) e externos (F=l16,121; p=0,000), verificando-se que os ex-fumadores apresentam níveis de auto-eficácia (para a abstenção de consumir tabaco) e de percepção de competência para a saúde significativamente superiores aos manifestados pelos fumadores.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/795
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM PIME-F1.pdf7,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.