Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/791
Título: Cultura, iniquidade social e género: Contributos para um programa de educação sexual
Autor: Pereira, Sónia
Palavras-chave: Psicologia da saúde
Cultura
Educação sexual
Género
Adolescência
Instrumentos
SIDA
Health psychology
Culture
Sexual education
Gender
Adolescence
Instruments
AIDS
Data de Defesa: 2008
Editora: Instituto Superior de Psicologia
Resumo: A gravidez não planeada e as Infecções Sexualmente Transmissíveis continuam a ser problemas com prevalência elevada entre os adolescentes, o que tem graves consequências para a saúde e sérias repercussões sociais e económicas para o adolescente e para a sua família. As investigações sobre a sexualidade na adolescência têm proliferado um pouco por todo o mundo nos últimos anos e muitas têm dado especial atenção às diferenças de género e aos factores culturais e económicos associados aos comportamentos de risco. No entanto, os estudos qualitativos são ainda escassos, especialmente no que diz respeito ao estudo dos factores que devem ser trabalhados em contexto interventivo e tendo em atenção aos jovens mais carenciados. Assim, o presente estudo tem como principais objectivos compreender e caracterizar os factores de risco e os factores protectores associados à sexualidade dos adolescentes, procurando também comparar adolescentes relativamente à sua cultura, condições económicas e género. É utilizada uma metodologia mista, tendo como base técnicas quantitativas e qualitativas. A análise quantitativa engloba a base de dados do estudo HBSC de 2006 (Currie et al, 2001; Matos et al, 2003) e os resultados obtidos através de questionários passados a mais cinco turmas do 8º ano em 2008. A análise qualitativa consiste na dinamização de grupos focais, que exploram diversos aspectos relacionados com a sexualidade na adolescência. Após realização de análise de conteúdo ao material obtido através dos grupos focais é desenvolvido um trabalho de intervenção com todos os alunos do 8º ano de duas escolas, tendo como base os resultados obtidos durante da investigação. Os resultados são analisados e discutidos, tendo sido identificadas algumas características específicas da sexualidade dos adolescentes que vivem em meios mais carenciados, destacando-se a existência de menor informação, menos comunicação com os pais, maior tendência para comportamentos de risco. No final, são referidas as limitações do estudo e apontadas pistas para novas investigações, sendo enfatizada a importância da realização de mais estudos que incidam nestas populações para que sejam delineados programas de intervenção adaptados.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/791
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM PERE-S1.pdf9,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.