Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/786
Título: Programas de intervenção de escrita e a génese do processo de fonetização da escrita
Autor: Pereira, Miguel Leite Borges da Mata
Palavras-chave: Psicologia educacional
Pré-escola
Escrita
Aprendizagem
Fonologia
Linguagem
Desenvolvimento
Instrumentos
Educational psychology
Preschool
Writing
Learning
Phonology
Language
Development
Instruments
Data de Defesa: 2005
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: O objectivo desta investigação foi a análise das relações entre as conceptualizações infantis sobre a linguagem escrita e a eclosão do processo de fonetização. Para o efeito, conduzimos dois estudos com 42 crianças em idade pré-escolar, cujas escritas eram pré-silábicas. As crianças do Estudo I foram divididas num grupo experimental e num grupo de controlo, e as do Estudo 2 foram divididas em dois grupos experimentais. Os grupos eram equivalentes em termos de inteligência, letras conhecidas, consciência fonológica e desenvolvimento da linguagem. As escritas das crianças foram avaliadas num pré-teste e num pós-teste. Entre estas fases, as crianças dos grupos experimentais dos Estudos 1 e 2, participaram num programa de intervenção delineado para induzir a reestruturação dos seus níveis conceptuais de escrita. No estudo 1, durante o programa, pedimos às crianças do grupo experimental que escrevessem palavras que começavam por 5 das letras 7 que conheciam inicialmente e para confrontarem as suas escritas com produções que eram mais avançadas. Os resultados obtidos mostram que estas crianças obtiveram maiores progressos do que as do grupo de controlo, uma vez que evoluíram para escritas fonetizadas, verificando-se um efeito de generalização para as letras que não tinham sido trabalhadas no programa de intervenção. No estudo 2, durante o programa, solicitámos às crianças dos grupos experimentais 1 e 2 que escrevessem palavras que começavam por letras que conheciam inicialmente. As crianças do grupo experimental 1 confrontaram as suas produções com escritas hipotéticas de nível silábico com fonetização, e as do grupo experimental 2 com escritas hipotéticas do nível silábico-alfabético. Os resultados não mostram diferenças significativas entre o nível de escrita das crianças de ambos os grupos experimentais. A conjugação dos resultados dos Estudos 1 e 2 permitiu constatar que o programa de escrita teve impacto ao nível da evolução conceptual das crianças sobre a escrita, contribuindo ainda para a eclosão do processo de fonetização.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/786
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM PERE-ML1.pdf9,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.