Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/762
Título: Eu faço, tu fazes, elas ainda não fizeram... : Comportamentos de adesão ao rastreio do cancro do colo do útero
Autor: Patrão, Ivone Alexandra Martins
Orientador: Leal, Isabel Pereira
Palavras-chave: Psicologia da saúde
Cancro
Útero
Instrumentos
Rastreio de cancro
Comportamento de saúde
Crenças de saúde
Cancer
Health psychology
Uterus
Instruments
Cancer screening
Health behaviour
Health beliefs
Data de Defesa: 2001
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: O objectivo desta investigação é estudar os Comportamentos de Adesão ao rastreio do Cancro do Colo do Útero e explorar quais as variáveis que estão significativamente relacionadas. Esta investigação é de tipo descritivo, correlacional, exploratória e transversal. Definiu-se os Comportamentos de Adesão como a variável principal, e as variáveis de Caracterização das Participantes e as Psicológicas, como as de influência. A amostra é constituída por 400 mulheres ( entre os 18 e 65 anos ) utentes do Centro de Saúde de Peniche, que preencheram um questionário. Para o tratamento dos dados recorreu-se à estatística descritiva, percentual e à estatística não paramétrica. Verificou-se, descritivamente, que existe um comportamento de baixa adesão ( 74,8 % ) à citologia. Os resultados da relação entre variáveis parecem interessantes, pois caracterizam os Comportamentos de (baixa/elevada ) Adesão à citologia. As mulheres com um comportamento de baixa adesão posicionam-se de forma indiferente na crença de obstáculos, têm uma baixa crença de vulnerabilidade e preocupação com o Cancro do Colo do Útero e atribuem um baixo valor à sua saúde. Para além disso, são mais novas, solteiras, não têm filhos, fumam, vão ao Médico por doença, nunca foram a consultas de planeamento familiar, não usam método contraceptivo, as que têm filhos não realizaram a revisão do parto, não têm recomendação médica e não têm intenção de realizar a citologia, e preferem um Médico do sexo feminino. As mulheres com um comportamento de elevada adesão têm uma baixa crença de obstáculos, uma elevada crença de vulnerabilidade e preocupação média com o Cancro do Colo do Útero e atribuem elevado valor à sua saúde. Estas mulheres são mais velhas, casadas, têm filhos, não fumam, vão ao Médico para vigiar a saúde, vão a consultas de planeamento familiar, usam a pílula, realizaram a revisão do parto, têm recomendação médica, intenção de realizar a citologia, e não têm preferência pelo sexo do Médico.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/762
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM PATR-I1.pdf9,89 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.