Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/758
Título: Contacto com a morte e síndroma de burnout: Estudo comparativo com três grupos de enfermeiros de oncologia
Autor: Parreira, Pedro Miguel dos Santos Dinis
Orientador: Sousa, Fernando José Vieira Cardoso de
Data de Defesa: 1998
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Esta dissertação tem como finalidade estudar o burnout em enfermeiros de Oncologia, através da comparação de três serviços do Centro Regional de Oncologia de Coimbra. A questão de investigação formulada, pretendeu verificar em que medida o contacto mais intenso com a doença terminal e com a morte, se repercute em níveis mais altos de burnout, traduzindo-se na seguinte hipótese: • Enfermeiros que trabalham em serviços onde o contacto com o doente terminal é mais intenso e o índice de mortalidade é maior, apresentam níveis de burnout mais elevados. Dado o Serviço de Oncologia Médica ter apresentado maior numero de doentes terminais e maior índice de mortalidade, relativamente aos outro dois serviços, no ano de 1997, perspectivou-se ser neste, onde ocorreriam os níveis mais elevados de burnout. O Serviço de Radioterapia e Cirurgia, relativamente aos índices de mortalidade, apresentaram valores inferiores. Este último não apresenta doentes terminais. Utilizou-se o questionário de Maslach Burnout Inventory, que conceptualiza o burnout em três dimensões, Exaustão Emocional, Despersonalização e Realização Pessoal, respectivamente. Utilizando como sujeitos, 64 enfermeiros dos serviços de Oncologia Médica, Cirurgia e Radioterapia, foram verificados os respectivos níveis de burnout, após efectuada a aferição do questionário para a população em estudo. Os resultados obtidos confirmaram parcialmente a hipótese formulada, verificando-se existirem níveis mais altos de burnout no serviço de Oncologia Médica, com diferenças significativas relativamente ao serviço de Cirurgia nas dimensões "Exaustão Emocional" e "Despersonalização". A parcialidade referida, reporta-se à não existência de diferenças significativas entre o Serviço de Oncologia Médica e o serviço de Radioterapia na dimensão "Exaustão Emocional". A análise das variáveis independentes, não mostrou evidencias significativas, de ser responsável pelas diferenças encontradas na variável dependente entre os três serviços. No entanto a variável "Idade", apresentou uma tendência explicativa para a dimensão "Despersonalização". Deste modo, enfermeiros que trabalham em serviços onde o contacto com o doente terminal e morte é mais intenso, apresentam níveis de burnout mais elevados.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Comportamento Organizacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/758
Aparece nas colecções:PORG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM PARR1.pdf7,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.