Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/739
Título: Avaliação do impacto da formação profissional em instituiçoes de saúde
Autor: Nunes, Elisabete dos Santos Costa Gonçalves
Palavras-chave: Comportamento organizacional
Saúde
Avaliação
Formação profissional
Instrumentos
Formação
Organizational behaviour
Health
Evolution
Personal training
Instruments
Training
Data de Defesa: 2006
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: O objectivo do presente estudo é de: 1) validar os instrumentos de avaliação da formação utilisados; 2) avaliar a formação profissional contínua; 3) verificar a existência de relação entre o nível I e o nível III de avaliação descritos no modelo de avaliação de Kirkpatrick. Para a realização deste trabalho foram constituídas duas amostras, uma amostra de formandos (profissionais que participaram nos cursos de formação) e uma amostra de responsáveis hierárquicos. O estudo decorreu em dois momentos, sendo o 1o no final das acções de formação, e o 2° três meses após o fim da acção de formação. No primeiro tempo do estudo, utilizamos como instrumento um inventário de avaliação de reacção dos formandos (amostra dos formandos). No segundo tempo, utilizamos dois instrumentos, um inventário de percepção da eficácia da formação e um inventário de transferência de formação (amostra dos formandos e amostra dos responsáveis hierárquicos). Após a análise dos dados, verificamos que contrariamente ao que tinha sido proposto nos objectivos deste estudo, não existe relação entre o nível I e o nível III do modelo de avaliação de Kirkpatrick. Verificamos igualmente, que a transferência de formação só se efectua se, os formandos percepcionarem a existência de utilidade dos conhecimentos adquiridos para o desempenho da actividade e, se percepcionarem que têm condições para os desempenharem, concluimos igualmente que se os formandos não percepcionarem a existência de suporte por parte dos responsáveis hierárquicos/colegas não se efectiva o processo de transferência. Na análise das duas amostras em estudo, não se verifica uma relação entre as dimensões da escala de percepção de eficácia da formação (utilidade; auto-eficácia e suporte) com o processo de transferência de formação para o local de trabalho, verifica-se sim, que estas dimensões favorecem o desenvolvimento de competências e de conhecimentos do indivíduo que participou na formação.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Comportamento Organizacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/739
Aparece nas colecções:PORG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM NUNE-E1.pdf4,26 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.