Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/738
Título: A mediunidade no espiritismo: Perfil, personalidade e psicopatologia dos médiuns espíritas
Autor: Nunes, Cristóvão Correia de Moura
Palavras-chave: Psicoterapias
Personalidade
Instrumentos
Religião
NEO-PI-R
Psicoterapia existencial
Mesticismo
Parapsicologia
Psychotherapy
Personality
Instruments
Religion
Existential psychotherapy
Mesticism
Data de Defesa: 2008
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Na presente dissertação, pretendeu-se, numa amostra de médiuns: 1) traçar o perfil socio-demográfico e de actividade mediúnica; 2) estudar a personalidade através do modelo dos cinco factores de personalidade; 3) despistar a existência de psicopatologia; 4) analisar o sentido dado ao facto de possuírem mediunidade. A amostra estudada foi composta por 33 médiuns, pertencentes a quatro centros espíritas da região centro do país, numa amostra de conveniência. Foram administrados o Questionário socio-demográfico e de actividade mediúnica, uma questão de resposta aberta sobre o sentido da mediunidade, o NEO-FFI (Inventário de Personalidade Neo - versão reduzida) e o BSI (Inventário de Sintomas Psicopatológicos). O perfil obtido revelou que a maioria dos médiuns eram mulheres (84.8%), casadas (57.6%), com a idade média de 50.06 anos (DP=13.87). Eram espíritas, em média, há 15.76 anos (DP=10.97) e apresentaram uma média de 2.61 tipos de mediunidade (psicofonia 78.8%; vidência 51.5%; audiência 36.4%; psicografia 33.3%), usados aproximadamente uma vez por semana, em média. A nível da personalidade, as dimensões de Amabilidade (p= .000) e Consciensiosidade (p= .000) foram mais elevadas nos médiuns. A nível de sintomas psicopatológicos, os médiuns tiveram maior nível de Somatização (p= .000) e menor de Ideação Paranóide (p= .016). Foram encontradas quatro categorias nas respostas à questão de resposta aberta: Capacidade/ possibilidade humana, Finalidade assistencial, Origem transcendente, Meio de evolução pessoal/espiritual. Concluiu-se que o perfil dos médiuns estudados tem pontos em comum com outros estudos. As diferenças na personalidade dos médiuns podem dever-se ao aspecto religioso do Espiritismo e o maior nível de somatização, poderá estar ligado às experiências mediúnicas. Quanto às respostas à questão aberta, concluiu-se que as ideias espíritas terão sido aceites, pelos participantes, como explicação para a mediunidade. Para o futuro, será importante a realização de novos estudos de modo a verificar se ocorre a replicação de resultados.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Relação de Ajuda
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/738
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM NUNE-C1.pdf3,41 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.