Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/734
Título: O encéfalo de Phineas Gage: Contribuição da neuropsicologia para a compreensão das alterações cognitivas, psicopatológicas e do processo de tomada de decisão em indivíduos com traumatismo crânio-encefálico
Autor: Nogueira, Maria Aparecida Gonçalves
Data de Defesa: 1999
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Nesta dissertação apresenta-se uma investigação sobre as alterações neurocomportamentais, psicopatológicas e no processo de tomada de decisões pessoais e sociais após a ocorrência de um Traumatismo Crânio-Encefálico (T.C.E.). Os T.C.E. constituem uma epidemia silenciosa que incapacita milhares de indivíduos anualmente em todo o mundo. As suas alterações "neurológicas" são bem conhecidas, mas as suas alterações "psicológicas" permanecem ainda de certa maneira "misteriosas", peio que este trabalho procura "levantar o véu" a algumas destas questões. Esta investigação consistiu num estudo descritivo e exploratório, que incluiu 40 indivíduos de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 69 anos, cujo T.C.E. tivesse ocorrido há pelo menos 6 meses e que respeitassem determinados critérios de inclusão, verificados durante o preenchimento da ficha de identificação. A gravidade do traumatismo foi variável (ligeira, moderada e grave). Para aceder às possíveis alterações apresentadas pelos sujeitos, foram utilizados os seguintes instrumentos: a Escala Neurocomportamental Revista, as Provas Complementares, o Symptom Checklist-90 (SCL-90) e a Experiência de Jogo. Os resultados revelam que os sujeitos apresentam alterações neuropsicológicas diversas e com índices de gravidade variáveis. As alterações psicopatológicas evidenciaram-se numa frequência menos dramática do que a referida em outras investigações, embora os principais tipos de alterações (Depressão, Obsessão-Compulsão e Ansiedade) sejam consistentes com os dados existentes na literatura. Os resultados de algumas provas, entre estas a Experiência de Jogo, revelam que não existem diferenças entre os desempenhos dos sujeitos com e sem lesão frontal evidente no exame de imagem. Estes resultados poderão reflectir uma inacuracidade do exame de imagem utilizado (maioritariamente, a Tomografia Axial Computorizada) na detecção de determinadas lesões, entre elas, as lesões axonais difusas, realçando a importância da avaliação neuropsicológica para uma intervenção mais eficaz na reabilitação dos sujeitos com T.C.E. e na sua reintegração o mais plena possível no seu meio envolvente.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicopatologia e Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/734
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM NOGU1.pdf8,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.