Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/724
Título: A prática pedagógica do ano de estágio: Percepções e expectativas dos formandos e formadores
Autor: Nascimento, Lígia da Costa
Palavras-chave: Psicologia educacional
Expectativas
Ensino
Formação
Avaliação
Educational psychology
Expectations
Teaching
Educational training
Evaluation
Data de Defesa: 2004
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: O trabalho apresentado teve como objecto de estudo a formação inicial de professores do 1o ciclo, mais especificamente, a prática pedagógica no ano de estágio (4o ano). Pretendeu-se com este estudo perceber como é que os diferentes actores (formandos, professores cooperantes, orientadores/coordenadores e tutores) percepcionam a prática pedagógica no ano de estágio. Assim, são objectivos deste estudo: a) identificar as expectativas de formandos e formadores acerca das competências e conhecimentos a adquirir na Prática Pedagógica; b) identificar quais as percepções dos formadores e formandos acerca das dificuldades sentidas por estes últimos no inicio da Prática Pedagógica; c) conhecer as percepções dos formadores e formandos sobre organização, funcionamento e avaliação da Prática Pedagógica; d) conhecer as expectativas dos formandos sobre os formadores e vice-versa; e) identificar modelos de práticas de supervisão por parte dos orientadores/ coordenadores, tutores e cooperantes; f) identificar críticas à organização e funcionamento da Prática Pedagógica no ano de estágio e sugestões para o seu melhoramento. Pretendeu-se ainda, perceber como os formandos percepcionam a profissão de professor e a formação recebida até ao ano de estágio e a sua articulação com o mesmo. O estudo decorreu em duas Instituições de formação inicial de professores do 1o ciclo e fizeram parte da amostra: dez formandos, oito professores cooperantes, dois orientadores/coordenadores, de cada uma das instituições, e ainda, oito professores tutores de uma das instituições. No presente trabalho recorreu-se a metodologias de natureza essencialmente descritiva e qualitativa num quadro de estudo exploratório do objecto de estudo. Na recolha e análise de dados foram utilizadas: análise documental (planos de estudos, directrizes para a Prática Pedagógica, e instrumentos da avaliação da prática pedagógica) e entrevistas semi-directivas (análise das opiniões dos formandos e formadores que constituíam a amostra). Apesar de se tratar de duas instituições de formação com planos de estudos, organizações e funcionamentos diferentes, os resultados obtidos no estudo evidenciaram algumas convergências nas opiniões dos formandos e formadores relativamente a alguns aspectos críticos que apontam para a necessidade de: uma reformulação do plano de estudos; uma formação específica para os professores cooperantes; maior participação do professor cooperante na avaliação da prática pedagógica e uma reestruturação na colaboração entre as escolas de formação e escolas de estágio.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/724
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM NASC-L1.pdf11,6 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.