Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/706
Título: Aprender ensinando: Estudo do efeito-tutor em crianças do 4º ano de escolaridade em interacção diadica com colegas do 3º ano
Autor: Monteiro, Vera
Orientador: Pereira, Frederico
Data de Defesa: 1995
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: O presente trabalho teve como propósito o estudo do modelo tutorial, que de uma forma muito geral, se pode definir como sendo um método pedagógico em que um aluno mais "competente" funciona como tutor de um colega menos "competente". Nesta perspectiva, a nossa investigação teve dois objectivos fundamentais. O primeiro visava evidenciar a existência do efeito-tutor, ou seja, quisemos investigar os benefícios cognitivos que uma criança de 9 anos poderia retirar do facto de ser colocado na situação de tutor de uma outra criança mais nova. Um segundo objectivo foi o de tentar precisar, a partir das observações dos comportamentos verbais e não verbais do tutor, os processos e as estratégias que ocorrem durante as interacções tutoriais. Destes processos e estratégias discriminar quais os que são utilizados pelos tutores que retiraram maiores benefícios cognitivos individuais. A base de amostragem da pesquisa foi recortada num universo de alunos da seguinte forma: 14 alunos do 3o ano de escolaridade e 22 alunos do 4o ano de escolaridade do Ensino Básico. Oito alunos do 4° ano trabalharam individualmente (grupo de controle), enquanto que 14 díades cada uma composta por uma criança-tutor do 4°ano e um tutorando do 3o ano formaram o grupo experimental. A tarefa apresentada aos sujeitos de ambos os grupos, consistia em procurar palavras, dadas pelo investigador, num dicionário de língua materna. Na situação diádica o tutor ajudava o seu colega a resolver a tarefa que este desconhecia. Da análise dos resultados podem retirar-se as seguintes conclusões: - As crianças que funcionaram como tutores apresentaram, relativamente aos seus colegas que trabalharam individualmente, mais benefícios cognitivos. - No contexto de interacção diádica, os benefícios individuais são superiores nos tutores que já estão familiarizados com o colega que vão ajudar. - Os tutores que apresentaram uma maior evolução, foram aqueles que utilizaram não só os modos de funcionamento interactivo propostos pela teoria procedimental mas, em particular, os que utilizaram, preferencialmente, directivas abreviadas na regulação das acções dos seus tutorandos.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/706
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM MONT-V1.pdf5,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.