Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/678
Título: Inteligência emocional, percepções de liderança e desempenho: Algo a acrescentar?
Autor: Mauthner, Elsa Elisabete Runa de
Palavras-chave: Inteligência emocional
Comportamento organizacional
Avaliação
Liderança
Instrumentos
Organizações
Emoções
Gestão
Emotional intelligence
Organizational behaviour
Evaluation
Leadership
Instruments
Organization
Emotions
Management
Data de Defesa: 2006
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A IE (inteligência emocional) pode ser definida como a capacidade de utilizar a razão para compreender as emoções e realçar o pensamento. A IE inclui a aptidão de percepcionar as emoções própria e alheias, de lhes aceder, gerar, compreender e regular (Mayer & Salovey, 2004). O indivíduo dotado de IE apresenta competências que lhe permitem realizar uma boa leitura das situações bem como dos comportamentos próprios e alheios. Em contexto organizacional a IE tem sido apontada como uma competência importante na medida em que vários autores têm relacionado esta variável com o desempenho a nível individual (e.g. Dawn & Sojka, 2003) e colectivo (e.g. Goleman, 1997; Goleman et al. 2002). O construto da IE foi estudado em diversos domínios, existindo inúmeros estudos sobre IE e liderança tendo Goleman (1998) demonstrado o importante papel deste construto na eficácia da liderança. Sosik e Megerian (1999) propuseram quatro características (consideração individualizada, motivação, estimulação intelectual e influência idealizada) dos líderes transformacionais que se sobrepõem consideravelmente com comportamentos de indivíduos dotados de níveis elevados de IE. Foram recolhidos dados do nível de IE e percepção de liderança de 752 vendedores imobiliários e avaliações de desempenho contextuai e de resultados dos respectivos supervisores tendo-se obtido 640 díades. Explorou-se neste estudo a relação entre IE dos subordinados e a percepção dos mesmos de liderança transformacional. Avaliou-se ainda a relação entre IE, LT e desempenho (intra e extra papel) e a relação entre os dois tipos de desempenho. Os resultados indicam que a liderança se relaciona com o nível de IE e que o DC influencia o DR não tendo sido possível confirmar outras hipóteses. Considerações e implicações dos resultados são discutidas ao longo do trabalho.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Comportamento Organizacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/678
Aparece nas colecções:PORG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM MAUT1.pdf7,57 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.