Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/672
Título: Sound production in the North-Eastern Atlantic toadfish halobatrachus didactylus (pisces: batrachoididae)
Autor: Matos, Ricardo Jorge S.C.
Orientador: Oliveira, Rui Filipe
Santos, Manuel Eduardo dos
Data de Defesa: 1997
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A família Batrachoididae é conhecida por posssuir espécies com um reportório acústico bastante desenvolvido. Normalmente existem pelo menos dois tipos de emissões acústicas produzidas em diferentes contextos comportamentais: atracção de fêmeas e interacções agonísticas. Halobatrachus didactylus (Schneider, 1801) é um batrachoidideo do Atlântico Leste, que habita fundos arenosos ou lodosos, onde pode ser encontrado debaixo de pedras ou rochas. Pouco se sabe sobre a ecologia e o comportamento reprodutor desta espécie. Neste estudo analisou-se o repertório acústico básico de H. didactylus. Este trabalho demonstrou que H. didactylus possui emissões acústicas semelhantes às outras espécies de batrachoidideos. Produz ritmicamente um som com uma estrutura semelhante ao 'boatwhistle' de Opsanus tau, Opsanus beta e ao 'hum' de Porichtys notatus, e um conjunto de sons nos quais estão incluídos os 'grunts' agonísticos. Os outros tipos de sons identificados, foram: os 'croaks', sons mistos com uma componente 'grunts' e outra de 'croaks', e 'croaks' duplos. O resultado da aplicação de uma análise discriminante usando os vários tipos de sons, mostrou que o 'boatwhistle' era um sinal bastante diferenciado dos restantes sinais, e que a differenciação e organização da estrutura dos vários tipos de sinais, é baseada principalmente no arranjo temporal e repetição dos impulsos, e não na variação da frequência. Segundo a análise de sons gravados em laboratório, verificou-se existir uma ausência de correlação entre o tamanho dos indivíduos e a frequência dominante (peak frequency) do sinal, e que não existem diferenças significativas dos valores desta frequência entre machos e fêmeas. Contudo foi possível verificar uma diferença significativa na duração do sinal. O significado desta diferença não nos parece claro. Diferenças na produção de sons entre a noite e o dia, foram apenas dectadas nos duplos croaks. Estes sinais são produzidos em maior quantidade durante o dia. Realizou-se ainda a análise da relação entre vocalizações de dois machos vizinhos num coro de 'boatwhistles'. Os dois indivíduos apresentavam um padrão de vocalizações alternado, sem a sobreposição de sinais. Esta interacção pode não ser produzida ao acaso, dado que um dos machos aparenta estar a seguir o ritmo do vizinho, tentando ao mesmo tempo manter sempre a sua vocalização a uma distância mais ou menos igual à vocalização do outro indivíduo. Este trabalho representa uma primeira abordagem ao estudo do comportamento acústico de Halobatrachus didactylus, e deverá ser encarado apenas como uma base para a elaboração futuros trabalhos.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Etologia
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/672
Aparece nas colecções:PBIO - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM MATO-R1.pdf2,4 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.