Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/645
Título: Physical exercise adherence: The role of motivation, regulatory efficacy and competing goals
Autor: Marques, Marta Moreira
Palavras-chave: Psicopatologia da saúde
Exercício físico
Motivação
Auto-eficácia
Objectivos
Auto-regulação
Health psychology
Physical exercise
Motivation
Self-efficacy
Goals
Self-regulation
Instruments
Data de Defesa: 2008
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Introdução. Os elevados índices de inactividade nas sociedades ocidentais e o conhecimento científico dos benefícios da prática regular de exercício físico, contribuíram para o impulsionar da investigação das variáveis psicológicas que podem estar associadas à adesão, manutenção, abandono e resistência à prática de exercício físico. O presente estudo, adoptando uma perspectiva de auto-regulação do comportamento (Maes & Karoly, 2005), analisou a relação entre a prática de exercício físico e a motivação (extrínseca e intrínseca), eficácia auto-reguladora e objectivos competitivos com a prática de exercício físico. Foi ainda objectivo deste estudo analisar a existência de diferenças nos níveis de fadiga, concentração, motivação, actividades diárias e sintomas psicológicos (problemas de sono, depressão e ansiedade), entre sujeitos com diferentes níveis de exercício físico. Método. Participaram no estudo 269 sujeitos adultos (21-65 anos), de ambos os sexos, distribuídos por diversos grupos de acordo com os seus níveis de actividade física: inactivos, activos irregulares, activos regulares (até 24 meses) e activos regulares (há pelo menos de 24 meses). Utilizando metodologia de inquérito, o estudo consistiu na aplicação de um conjunto de questionários, num único momento, aos participantes. O processo de recolha foi feito por email/correio. Os níveis de exercício físico foram recolhidos através de questões acerca do historial de actividade física dos participantes. Os instrumentos utilizados foram o Alameda 7 (Schoenborn, 1985), Behavior Regulation for Exercise Questionnaire (Markland& Tobin, 2004), Regulatory Self- Efficacy Scale, Competing Goals Scale (Gebhardt & Maes, 1998), Checklist of Individual Strength (Vercoulen, Swanink, Fennis, Galama, Van der Meer & Bleijenberg, 1994) and Brief Symptom Inventory (Canavarro, 1999). Todos os instrumentos apresentaram, nesta amostra, boas propriedades psicométricas. Resultados. Os resultados revelaram a existência de diferenças significativas nos níveis de eficácia auto-reguladora e motivação. Os sujeitos praticantes regulares de exercício físico apresentaram maior confiança na sua capacidade para ultrapassar barreiras à prática de exercício físico e regulação do comportamento mais autónoma, em comparação com os não praticantes e os praticantes irregulares. A quantidade de objectivos conflituantes com o exercício valorizados pelos indivíduos, apresentou igualmente diferenças significativas, neste caso, superior no grupo dos indivíduos inactivos. A análise discriminante efectuada extraiu uma função discriminativa ' significativa entre grupos, constituída pelas variáveis motivação e eficácia auto-reguladora. Verificou-se ainda existirem associações significativas positivas entre o tipo de regulação do comportamento e os níveis de eficácia auto-reguladora em todos os grupos de exercício físico. Os sujeitos não praticantes de exercício físico apresentaram os níveis mais elevados de fadiga, ansiedade e problemas de sono e, os níveis mais baixos de motivação e concentração. Discussão. Estes resultados contribuem para a compreensão dos factores psicológicos associados à prática de exercício físico. A investigação futura deverá examinar estas relações utilizando métodos longitudinais e de intervenção, de modo a observar de que forma estas variáveis permitem predizer modificações no comportamento de exercício físico ao longo do tempo. Considera-se que as intervenções dirigidas a aumentar os níveis de eficácia auto-reguladora, potenciar autonomia na regulação do comportamento (motivação intrínseca) e identificar e criar alternativas para objectivos competitivos, poderão ser úteis na promoção e manutenção da prática de exercício físico
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/645
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM MARQ-M1.pdf1,97 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.