Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/637
Título: Espaço público e identidade: Visitantes e residentes do Parque Natural de Montesinho
Autor: Loureiro, Ana Luisa C. M. T.
Orientador: Soczka, Luís
Palavras-chave: Psicologia ambiental
Identidade
Instrumentos
Atitudes
Percepção espacial
Environmental psychology
Identity
Instruments
Attitudes
Spatial perceptions
Data de Defesa: 1999
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A crescente dimensão que o turismo em áreas naturais protegidas tem registado coloca algumas questões sobre o impacto desta actividade quer nos próprios visitantes deste tipo de destino turístico quer nos habitantes de áreas com esta classificação. Este trabalho tem como objectivos estudar, seguindo a teoria do espaço público de Carr, Francis, Rivlin e Stone (1992), as diferentes dimensões - necessidades, direitos e significados, de que se reveste a actividade dos visitantes do Parque Natural de Montesinho, e perceber de que modo se relacionam com as expectativas e satisfação da visita ao parque natural; estudar de acordo com a teoria do processo identitário (Breakwell, 1986, 1992), o contributo para a identidade dos residentes do facto de viver numa área protegida e com um uma afluência turística crescente; estudar as percepções recíprocas entre os visitantes e residentes do parque natural. Para a realização do estudo foram elaborados dois questionários, um aplicado a 48 visitantes e outro a 18 residentes do parque natural. Os resultados revelam uma avaliação positiva da estadia no parque, por parte dos visitantes, a qual está associada essencialmente à satisfação das necessidades de conforto e relaxamento e à facilidade deslocação no interior do parque. Estes dados relacionam-se com as motivações predominantes da visita ao parque, nomeadamente o contacto com a natureza e o sossego, sendo este o padrão motivacional habitualmente observado no turismo em ambientes naturais. A identidade dos residentes com o parque natural, sendo menor que a identidade com a aldeia de residência, regista, no entanto, a saliência de dimensões da relação com o lugar semelhantes às salientes na identidade com a aldeia, a saber uma auto-estima e distintividade positivas, bem como um forte sentimento de pertença. Os visitantes do parque natural, não se sentindo limitados pelos residentes nas suas actividades, fazem uma avaliação do contacto estabelecido bastante positiva, a qual regista uma reciprocidade por parte dos residentes, A partir dos resultados desta investigação, procurar-se-á fazer uma análise e discussão ao nível das hipóteses e dos objectivos definidos para este estudo.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia e Educação Ambientais
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/637
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM LOUR-A1.pdf4,96 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.