Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/6321
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorMarques, Maria Emília-
dc.contributor.authorCarvalho, Beatriz Guerreiro Cabral de Palma-
dc.date.accessioned2018-04-13T17:47:02Z-
dc.date.available2018-04-13T17:47:02Z-
dc.date.issued2018-02-20-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.12/6321-
dc.descriptionDissertação de Mestrado apresentada no ISPA – Instituto Universitário para obtenção de grau de Mestre na especialidade de Psicologia Clínica.pt_PT
dc.description.abstractDa necessidade de cortar com a abordagem que parte de uma perspetiva etnocêntrica para olhar o outro de uma cultura não-ocidental e que o coloca num lugar oprimido, parte-se, neste estudo, do olhar da Etnopsicanálise, de uma clínica transcultural, capaz de chegar à inteira subjetividade do sujeito negro, migrante, com uma contextualização histórico-social de um legado esclavagista e colonialista que perdura até hoje, criando fantasmas na psique daqueles migrantes. Utiliza-se o Método de Narrativas de Associação Livre (Hollway & Jefferson, 2000), na conceção de um sujeito psicossocial, permitindo aceder à sua experiência de negro que migra para Portugal, vindo de um país outrora colonizado por aquele. Realizam-se duas entrevistas a dois casais (os dois de São-Tomé, um deles com origens Cabo-verdianas) que migraram, já como casal, para Portugal. Ao analisar exaustivamente cada entrevista, foi possível notar os elementos que predominam da construção da identidade de cada participante, e do ser casal. Salienta-se a temática da transmissão psíquica de fantasmas esclavagistas – opressores, fiscalizadores e punitivos – para um dos casais, em que cada pessoa do casal se constrói em volta desse trauma histórico, e para quem a migração, e o ser casal, resultou num reforço daqueles fantasmas; salienta-se a temática de um caminho para a ancestralidade, de uma reconstrução da história penosa, para o outro casal, em que cada um, em mútuo acordo, se constrói a partir de, e prosseguindo com, aquele passado, e para quem a migração, e o ser casal, resultou na possibilidade de novas introjecções.pt_PT
dc.description.abstractFrom the need to cut with the approach that comes from an ethnocentric perspective to look at the other from a non-ocidental culture, which puts him/her in a opressed place, we look from the Ethnopsychoanalysis perspective, of a transcultural clinic, able to get to the full subjetivity of the negro, migrant subject, with a social-historical context of the slavery and colonialist legacy that endures until today, creating phantoms in the psyche of those migrantes. We use the Free Association Narratives Method (Hollway & Jefferson, 2000), and its conceptualization of the psychosocial subject, allowing the acessment of his/hers experience has a negro who migrates to Portugal, coming from a country that was, beforewards, its colony. Two interviews are made to two couples (both from São-Tomé, one which has Cape-verdian origins) who migrated to Portugal already as couples. With an exhaustive analysis, it was possible to see the components that prevail from each participant’s identity, and from being a couple. It is emphasized the transmission of slavery phantoms – opressors, controlling and punitive – for one of the couples, and each person builts itself around that historical trauma, and for whom the migration, and being a couple, reforced those phantoms; it is emphasized the path to ancestery, of a reconstruction the painful story, for the other couple, and each person, in a mutual agreement, builds itself from that past, and for whom migration, and being a couple, resulted in the possibility for new introjections.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/pt_PT
dc.subjectEtnopsicanálisept_PT
dc.subjectMigraçãopt_PT
dc.subjectTrauma históricopt_PT
dc.subjectIdentidadept_PT
dc.subjectNarrativa de associação livrept_PT
dc.subjectEthnopsychoanalysispt_PT
dc.subjectMigrationpt_PT
dc.subjectHistorical traumapt_PT
dc.subjectIdentitypt_PT
dc.subjectFree association narrativept_PT
dc.titleSer um outro casal, num outro lugar: Dois casais de negros, migrantes em Portugal, e as suas possibilidades e impossibilidades partilhadas no recoser da ancestralidadept_PT
dc.typemasterThesispt_PT
thesis.degree.nameMestardo Integrado em Psicologiapt_PT
dc.identifier.tid201881071pt_PT
dc.subject.fosDomínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologiapt_PT
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
21711-OA.pdf974,93 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.