Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/604
Título: Valores sociais dos estudantes da Universidade do Minho e respectivos progenitores
Autor: Leonardo, Helena Isabel de Sá
Orientador: Figueiredo, Eurico
Palavras-chave: Psicopatologia
Valores
Valores sociais
Influência social
Instrumentos
Escala
Estudantes
Psychopathology
Values
Social values
Social influences
Instruments
Scale
Students
Data de Defesa: 2001
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Esta tese faz parte de um trabalho mais vasto de um grupo de Mestrado em Psicopatologia e Psicologia Clínica, liderado pelo Prof. Eurico Figueiredo, que se constitui com o objectivo de estudar os Valores Socais dos jovens universitários e seus progenitores nas diferentes regiões do país, por um lado e , por outro, realizar um estudo a nível nacional. Assim, este trabalho incidiu sobre a região do Minho, em que se procurou identificar os Valores Sociais dos Jovens da Universidade do Minho e seus progenitores, a partir de um inquérito elaborado para esse fim, aplicado durante a frequência das aulas na Universidade e em que era fornecido aos estudantes mais dois questionários para entregar aos respectivos progenitores. A análise de resultados permitiu a observação de diferenças significativas entre filhos e pais, nomeadamente a nível da concepção da família e da sexualidade, da concepção do trabalho profissional e do trabalho feminino. Os jovens apresentam uma visão mais moderna de família em que, no casamento, homem e mulher possuem papéis equivalentes e em que o trabalho feminino é valorizado da mesma forma que o do homem. Verificou-se que os jovens investem mais valores pós-materialistas do que os seus progenitores, embora persistam ainda nesta juventude valores materialistas, sendo esta, provavelmente, uma geração de transição entre materialismo e pós-materialismo. Observaram-se ainda diferenças entre sexos, em que as raparigas parecem estar na linha da frente em termos de mudança, e entre as amostras regional e nacional (sendo as diferenças mais significativas nos jovens do que nos progenitores). Assim, por um lado, a concepção de família e de sexualidade é mais moderna nos jovens do Minho (acontecendo o inverso em relação aos progenitores) e, por outro, a transição para o pós-materialismo parece estar a processar-se de modo diferente nos jovens da Universidade do Minho e nos das Universidades de todo o país - isto é, surgem diferentes pesos de materialismo e pós-materialismo em áreas distintas.
Descrição: Dissertação de mestrado em Psicopatologia e Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/604
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM LEON1.pdf22,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.