Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/5939
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorMartins, Patrícia-
dc.contributor.authorMartins, Ana Cristina Carvalho-
dc.date.accessioned2017-11-30T19:47:03Z-
dc.date.available2017-11-30T19:47:03Z-
dc.date.issued1999-
dc.identifier.citationAnálise Psicológica XVII(3), 529-546pt_PT
dc.identifier.issn0870-8231-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.12/5939-
dc.description.abstractO presente estudo compara trabalhadores com diferentes sistemas de horário de trabalho ao nível da sua satisfação com a vida social e doméstica e das estratégias de coping por si utilizadas para lidar com a vida social, com a vida doméstica, com o sono e com o trabalho. Foi administrado um questionário constituído por três das escalas do Standard Shiftwork Index (Barton et al., 1993) – Situação social e doméstica, 545 Coping e Informação biográfica – a dois grupos de sujeitos. Destes, 60 trabalhavam em sistema de turnos rotativo e 40 em regime de horário fixo diurno, todos enquanto enfermeiros de um mesmo Hospital Distrital Nacional. Os resultados obtidos revelam a existência de diferenças significativas somente no que respeita à adopção de algumas estratégias de coping, sendo discutidos à luz da literatura, da equivalência dos dois grupos e das implicações para futuros estudos e para a prática.pt_PT
dc.description.abstractABSTRACT: The present study compares the satisfaction with social and domestic situation and the strategies to cope with social life, domestic life, sleep and work of people that practice different systems of work schedule. We used a questionare contituted by three of the scales of the Standard Shiftwork Index (Barton et al., 1993) – Social and domestic situation, Coping and Biographic information – with two groups of subjects. 60 of them worked in a rotating shift schedule and 40 in a fixed day schedule. They were all nurses of the same National Hospital. The results show the existence of significative differences only in the adoption of some of the coping strategies and they are discussed in terms of the literature, of the equivalence of the two groups, and of the implications for future studies and practicept_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.publisherInstituto Superior de Psicologia Aplicadapt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/pt_PT
dc.subjectRegime de horário de trabalhopt_PT
dc.subjectStresspt_PT
dc.subjectCopingpt_PT
dc.subjectWork schedulespt_PT
dc.subjectStresspt_PT
dc.subjectCopingpt_PT
dc.titleO regime de horário de trabalho e a vida social e doméstica: Satisfação e estratégias de coping – Um estudo numa amostra de enfermeirospt_PT
dc.typearticlept_PT
dc.description.versioninfo:eu-repo/semantics/publishedVersionpt_PT
degois.publication.firstPage529pt_PT
degois.publication.issue3pt_PT
degois.publication.lastPage546pt_PT
degois.publication.locationLisboapt_PT
degois.publication.titleAnálise Psicológicapt_PT
dc.peerreviewedyespt_PT
degois.publication.volumeXVIIpt_PT
Aparece nas colecções:PSAU - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1999_3_529.pdf86,54 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.