Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/557
Título: A descoberta dos sons: O desenvolvimento precoce da capacidade metafonológica
Autor: Gomes, Valéria Sousa
Orientador: Martins, Margarida Alves
Palavras-chave: Psicologia educacional
Educational psychology
Data de Defesa: 2002
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A aprendizagem da língua conduz a criança, sob certas condições, à construção progressiva de representações fonológicas e ao desenvolvimento da capacidade de análise segmentai, denominada capacidade metafonológica. Desde os anos 60 que se procura fundamentar a importância destas capacidades de análise explícita das unidades da fala para a aquisição da leitura num código alfabético. Vários estudos, que utilizam o treino metafonológico durante um determinado período, revelam que é possível desenvolver a capacidade de análise fonológica independentemente da aprendizagem da leitura. O objectivo central desta investigação é verificar a possibilidade de estimular a capacidade metafonológica da língua portuguesa, antes da aprendizagem da leitura. Pretendemos igualmente examinar os efeitos de diferentes programas de estimulação metafonológica na aquisição da habilidade de análise fonológica, procurando descobrir os aspectos críticos para o desenvolvimento da capacidade de análise fonémica. Para o efeito, constituímos três grupos equivalentes, que foram pré-testados através de tarefas metafonológicas específicas, antes de serem submetidas a um programa de treino. Cada grupo recebeu um treino específico: Efo seguiu um treino em análise fonémica, Esil seguiu um treino em análise silábica e o grupo Clm foi submetido a um treino placebo do tipo lógico-matemático. No final do programa de treino todas as crianças foram pós-testadas. Os resultados mostram que, através de programas de estimulação ajustados à fonologia portuguesa, as crianças, inicialmente com o mesmo nível de capacidade metafonológica, desenvolveram a sua capacidade de análise segmentai. Como nas outras línguas, podemos estimular na língua portuguesa as competências metafonológicas através de um treino específico, e isto antes da aquisição da leitura. Colocámos igualmente em evidência que os três grupos obtiveram diferentes níveis de capacidade metafonológica, dependendo do treino ao qual foram submetidos e das unidades linguísticas (fonémica versus silábica) implicadas. O treino das capacidades metassilábicas apenas permite a melhoria dos desempenhos neste tipo de unidades. Mas, a estimulação das capacidades metafonémicas torna possível a progressão nas duas unidades: metafonémicas e metassilábicas. Observamos uma generalização de um processo desenvolvimental do fonema à sílaba, mas o contrário, da sílaba ao fonema, não é activado.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/557
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM GOME-V1.pdf4,77 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.