Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/5555
Título: Motivação académica: Suas relações com o autoconceito; género e desempenho académico
Autor: Reboredo, Ana Rita
Monteiro, Vera
Palavras-chave: Autorregulação para a aprendizagem
Autoconceito académico
Autoestima
Autoestima
Ano de escolaridade
Género
Desempenho académico
Data: 2015
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: In L. Mata, M. Martins, V. Monteiro, J. Morgado, F. Peixoto, A. Silva & J. C. Silva (Eds.), Colóquio Internacional de Psicologia e Educação: Diversidade e educação: Desafios atuais (85-102). Lisboa: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: Segundo a teoria da autodeterminação os alunos podem estar intrinsecamente ou extrinsecamente motivados para realizar as tarefas escolares. Referem os autores que, embora originalmente motivados extrinsecamente, os alunos podem evoluir e vir a experimentar sentimentos de autonomia e melhorar a sua persistência na realização das atividades. Este processo tem sido associado, entre outros, ao autoconceito e desempenho académicos. O presente estudo pretende analisar em que medida os diferentes níveis de regulação para a aprendizagem (intrínseca, identificada, introjetada e externa) estão relacionados com o autoconceito académico, a autoestima, o ano de escolaridade, o género e o desempenho académico. Para o efeito participaram 454 alunos do distrito de Lisboa, a frequentar o 3º ciclo de escolaridade, dos quais 201 pertenciam ao género feminino. Para avaliar a regulação para a aprendizagem foi aplicada a Escala de Auto Regulação Académica “Porque é que eu faço as coisas?”, uma escala para avaliar o autoconceito académico (matemática e língua materna) e uma escala de autoestima. O desempenho académico foi avaliado atendendo à existência ou não de reprovações. Os resultados obtidos sugerem a existência de correlações positivas e significativas entre os níveis de regulação para a aprendizagem mais intrínseca, o auto conceito académico e a autoestima. Constataram-se, ainda, efeitos das variáveis género, ano de escolaridade e desempenho académico nos níveis de regulação para a aprendizagem.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/5555
ISBN: 978-989-8384-33-1
Aparece nas colecções:PEDU - Actas de reuniões cientificas
CIE - Actas de reuniões cientificas

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CIPE_15_85-102.pdf217,15 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.