Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/539
Título: O adolescente que faz uma tentativa de suicídio e o seu processo de autonomia
Autor: Galhordas, João Gonçalo Almeida
Orientador: Figueiredo, Eurico
Palavras-chave: Psicologia clínica
Suicídio
Adolescência
Tentativa de suicídio
Instrumentos
Psicanálise
Clinical psychology
Suicide
Adolescence
Attempt suicide
Instruments
Psychoanalysis
Data de Defesa: 2000
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Este Trabalho teve como objectivo estudar como é que os adolescentes que efectuaram uma tentativa de suicídio (Grupo Experimental) vivem o seu processo de autonomia e comparar estas vivências com o Grupo de Controlo, constituído por jovens que nunca fizeram uma tentativa de suicídio. Pretendeu-se confirmar as hipóteses de que, os jovens que tentavam o suicídio apresentavam valores mais baixos de Independência Conflitual de Independência Ideológica; de Independência Emocional e de Independência Comportamental; que apresentavam valores mais elevados relacionados com as características de psicopatologia (nomeadamente de ansiedade e de depressão) avaliadas pelos três questionários utilizados; que existiram alguns acontecimentos de vida que poderiam predispor a este tipo de comportamento e que o suporte social era percepcionado por estes jovens como sendo mais limitado. Seleccionou-se uma amostra de jovens que efectuaram o comportamento suicidário, obtida através da Consulta do Núcleo de Estudos do Suicídio do Hospital de Santa Maria de Lisboa e de uma consulta privada e seleccionou-se uma amostra de adolescentes do Grupo de Controlo constituída por jovens que estudavam em escolas secundárias da Area Metropolitana de Lisboa. Utilizaram-se, um Inventário de Separação Psicológica (adaptação portuguesa do PSI de Hoffman, 1984), o Inventário de Beck, a Escala de ansiedade estado e de ansiedade traço -STAI-, o Questionário de personalidade Mini-Mult, um Inventário de Acontecimentos de Vida (adaptação portuguesa do LES, Sarason, Johson & Siegel, 1978), um Questionário para obter informação de forma a se caracterizar a Amostra e um Questionário de Suporte Social Os resultados obtidos permitiram encontrar diferenças significativas nos dois grupos, no que diz respeito aos valores da Independência Emocional e aos valores de psicopatologia; tendo-se verificado a existência de acontecimentos de vida que poderão predispor a este comportamento e uma percepção mais limitada do suporte social nas pessoas do Grupo Experimental. Não foram encontradas diferenças significativas nos valores que dizem respeito à Independência Conflitual, à Independência Ideológica e à Independência Comportamental.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicopatologia e Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/539
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM GALH1.pdf5,64 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.