Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/5170
Título: Contextual effects of power differentials: Construct validation and concurrent validity of the Power Differential Scale
Autor: Duarte, Henrique
Lopes, Diniz
Palavras-chave: Power Differential Scale
Power distance
Construct validity
Criterion-related validity
Escala de Diferenciais de Poder
Distância ao poder
Validade de construto
Validade relativa a um critério
Submissão
Data: 2016
Editora: ISPA - INSTITUTO UNIVERSITÁRIO
Citação: Análise Psicológica, 34(4), 439-456
Resumo: Power distance can produce contextual effects that surpass the cultural level of analysis, allowing predicting how the assimilation of these cultural values impacts individuals motivations to attain power positions and behaviors towards authorities. Power distance value can be conceived both at a micro and macro level of analysis. However existing measures used at a cultural level have been the object of several critics, and others applied at the individual level need further study in terms of their psychometric properties. This article presents the main psychometric properties of the Earley and Erez (1997) Power Differential Scale. This scale measures the acceptability of power and status differences both at micro and macro level. Two studies analyse the scale’s construct validity and its factorial invariance across groups of participants (Study 1); and its predictive validity at an individual level (Study 2). The results obtained support the proposed unidimensionality of the scale. Furthermore, it demonstrated predictive power by showing the role of power distance in the prediction of individual motivations to attain power and to respond to power situations using withdrawal or confrontational strategies. Future research is discussed, specifically the impact of power differential construct in individual attitudes and behavior.
RESUMO: A distância ao poder pode induzir efeitos contextuais que ultrapassam o nível cultural de análise, permitindo prever como a assimilação deste valor cultural produz impacto nas motivações individuais para posições de poder e nos seus comportamentos perante figuras de autoridade. A distância ao poder pode ser concebida tanto ao nível macro como micro de análise. Contudo, as medidas existentes ao nível macro ou cultural têm sido objecto de muitas críticas, e outras utilizadas ao nível individual necessitam de estudos adicionais para determinar as suas qualidades psicométricas. Neste artigo, apresentamos as primeiras análises das características psicométricas da Escala de Diferenciais de Poder de Earley e Erez (1997). Esta escala mede a aceitação de diferenças percebidas de poder e estatuto, tanto a nível micro como macro de análise. Dois estudos analisaram a validade de construto desta escala, a congruência factorial em diferentes amostras (trabalhadores portugueses e ingleses e estudantes portugueses), bem como a sua invariância factorial em grupos diferentes de participantes (Estudo 1; N=1419); e a sua validade preditiva ao nível individual (Estudo 2; N=175). Os resultados obtidos suportaram a unidimensionalidade proposta para esta escala, e mostraram congruência factorial e invariância de pesos dos itens nas diferentes subamostras analisadas. Para além do mais, a escala demonstrou validade relativa a um critério ao mostrar o papel dos diferenciais de poder na previsão das motivações individuais para posições de poder, bem como nas intenções de utilização de estratégias comportamentais de retirada ou confrontação perante figuras de autoridade. :
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/5170
DOI: 10.14417/ap.1117
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PSOC - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AP,34(4),439-456.pdf98,01 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.