Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/509
Título: A declaração de Bolonha e o ensino da fisioterapia em Portugal: Opiniões de docentes e estudantes
Autor: Fernandes, Maria Beatriz Dias
Palavras-chave: Psicologia educacional
Professores
Ensino
Fisioterapia
Declaração de Bolonha
Instrumentos
Eductional psychology
Teachers
Teaching
Physical therapy
Bologne declaration
Instruments
Data de Defesa: 2003
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A finalidade deste trabalho é contribuir para identificar a educação em Fisioterapia em Portugal, no contexto da Declaração de Bolonha, centrando-se no estudo das opiniões das escolas relativamente ao processo de Bolonha. O ensino da Fisioterapia em Portugal tem sofrido várias alterações ao longo do tempo, sobretudo nos últimos anos do século XX, perspectivando-se uma nova mudança para os próximos anos, devido à influência de um documento assinado pelo governo português em Junho de 1999, em conjunto com outros 28 países, denominado Declaração de Bolonha (DB). As opiniões que os intervenientes directos neste processo têm sobre a DB e suas implicações futuras, são determinantes para que o próprio processo possa avançar, avançando com ele a Fisioterapia e colocando-a numa posição de parceria relativamente à sua formação e exercício noutros países. A revisão de literatura foi organizada tendo em conta a evolução do ensino da Fisioterapia em Portugal, a análise da DB e seus objectivos e a pesquisa sobre o conceito de opinião, tendo em conta as suas funções, formação e processos de influência social. O estudo das opiniões das escolas de Fisioterapia desenvolveu-se em escolas de todo o país. De cada escola seleccionada foi entrevistado o responsável do respectivo curso de fisioterapia e foi seleccionada uma amostra de estudantes do mesmo curso, constituída por 73 indivíduos pertencentes aos diferentes anos do curso. Para organizar o estudo foram formuladas quatro questões orientadoras. O estudo permitiu concluir que as escolas defendem opiniões positivas relativamente à implementação do Espaço Europeu de Ensino Superior. Concluímos também que foram enfrentadas algumas dificuldades por parte das instituições no decurso deste processo, sendo necessário tomar algumas medidas, nomeadamente promover a discussão e o debate em torno desta questão, envolvendo todos os intervenientes. Finalmente, fizemos algumas considerações finais com o objectivo de contribuir para a realização de futuros trabalhos de investigação sobre esta temática.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/509
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM FERN-MB1.pdf6,81 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.