Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/504
Título: Construindo a linguagem escrita no jardim de infância: Estudo sobre as actividades pedogógicas e a evolução dos conhecimentos de um grupo de crianças em idade pré-escolar
Autor: Fernandes, Joana Ortigão
Orientador: Martins, Margarida Alves
Palavras-chave: Psicologia educacional
Educational psychology
Data de Defesa: 2003
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Neste estudo, partimos do pressuposto que a educação pré-escolar poderá contribuir para a diminuição das taxas de insucesso escolar na área da leitura e da escrita no nosso país. Promover a emergência da alfabetização e, principalmente, da literacia, é um dos objectivos da educação pré-escolar, no qual o educador de infância e a sua prática pedagógica têm um papel determinante. Trata-se de um estudo descritivo com dois objectivos gerais: por um lado, descrever situações de leitura/escrita numa sala de jardim de infância com o fim de facilitar comportamentos emergentes da linguagem escrita; e, por outro, descrever qualitativamente os desempenhos de 15 crianças de 5 anos nas provas realizadas antes e depois das actividades desenvolvidas. As provas foram constituídas por uma prova de escrita, uma prova relativa ao projecto pessoal de leitor/escritor, uma prova de identificação de 18 suportes de escrita, seus conteúdos e funções, e uma prova de leitura e pseudo-leitura de excertos dos suportes de escrita usados na prova anterior. As situações pedagógicas, tendo como base teórica uma perspectiva socioconstrutivista, foram desenvolvidas de modo a valorizar e utilizar a leitura e escrita nas rotinas de sala de aula. Desta forma, pretendia-se ajudar as crianças a desenvolver as suas concepções acerca das funcionalidades e conteúdos da linguagem escrita, assim como os aspectos figurativos e conceptuais desta. A linguagem escrita foi utilizada na sua dimensão discursiva e de uma forma funcional, útil, significativa e real. Os resultados nos dois momentos de avaliação demonstraram não só que as crianças desenvolveram e enriqueceram os seus conhecimentos como parecem indicar uma relação entre as actividades desenvolvidas e os mesmos resultados. Deste estudo advêm diversas conclusões e implicações pedagógicas das quais ressaltamos algumas: a importância do educador de infância possuir bases teóricas que lhe permitam reflectir sobre a sua prática; a importância das actividades de leitura e escrita serem desenvolvidas de uma forma funcional, interessante, lúdica e desafiadora, e a importância destas partirem dos saberes, interesses, dúvidas ou problemas das crianças.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/504
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM FERN-J1.pdf8,11 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.