Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/5013
Título: Como esquecer aquilo que não queremos?: Esquecimento dirigido na PPST – a doença dos cuidadores de doenças
Autor: Alves, Cátia Micaela Pereira Da Silva Garcia
Orientador: Cláudio, Victor
Garcia-Marques, Teresa
Palavras-chave: PPST
Trauma
Stress
Tripulantes de ambulância
Esquecimento dirigido
Health Professionals
Directed forgetting
Data de Defesa: 2014
Resumo: Os profissionais expostos a situações de emergência pré-hospitalar atuam em situações de grande risco que exigem respostas rápidas e atendimentos eficazes. Embora na sua maioria sejam sentidas como recompensadoras, a exposição recorrente a incidentes críticos poderá representar uma experiência traumática e desencadear o desenvolvimento de Perturbação de Pós-Stress Traumático (PPST). Indivíduos com sintomatologia de PPST apresentam distúrbios na memoria mais especificamente nos seus processos de inibição. Neste estudo analisamos esses défices através do recurso ao paradigma do esquecimento dirigido com profissionais de emergência pré-hospitalar que manifestavam sintomatologia de PPST (n=13), que não manifestavam sintomatologia de PPST (n=11) e um grupo ambíguo (n=16). A nossa hipótese é de que se verifique um menor efeito de esquecimento dirigido no grupo com sintomatologia de PPST, ou seja, que evoque um menor número com instrução de esquecimento do que o grupo sem sintomatologia e que este défice nos processos de inibição depende da carga emocional das palavras (positivas, negativas e traumáticas). Os nossos resultados não corroboram as hipóteses em estudo não verificando diferenças entre os grupos relativamente ao efeito de esquecimento dirigido. Quanto à valência das palavras apuramos que todos os sujeitos evocam igualmente as palavras de diferente tipo, todos recordam mais palavras traumáticas.
Professionals exposed to situations of pre-hospital emergency work in high risk situations that require quick responses and effective care. Although most of these are experienced as rewarding, the repeated exposure to critical incidents may represent a traumatic experience and trigger the development of Disorder Post-Traumatic Stress (PTSD). Individuals with symptoms of PTSD exhibit disturbances in memory more specifically in their inhibition processes. In this study we analyze these deficits through the use of directed forgetting paradigm with prehospital emergency professionals who manifested symptoms of PTSD (n = 13), which did not manifest symptoms of PTSD (n = 11) and a mixed group (n = 16 ). Our hypothesis is that if you make a smaller directed forgetting effect in the group with symptoms of PTSD, ie, resembling a smaller number with instruction forgetting than the group without symptoms and that this deficit in the processes of inhibition depends on the load emotional words (positive, negative and traumatic). Our results do not support the hypotheses under study not checking differences between the groups regarding the effect of directed forgetting. As the valence of the words found that all subjects also evoke the words of different kind, all remember most traumatic words.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada no ISPA – Instituto Universitário para obtenção de grau de Mestre na especialidade de Psicocriminologia
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/5013
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:PLEG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
17926.pdf711,11 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.