Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/5003
Título: Ambigüidades identitárias na “Feira Hippie”/ Brasil
Autor: Pimentel, Duarte
Carrieri, Alexandre de Pádua
Leite-da-Silva, Alfredo Rodrigues
Palavras-chave: Identidade
identificação
Espaço físico e simbólico
Análise do discurso
Identity
Identification
Spaces physical and symbolic
Discourse analysis
Data: 2007
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Comportamento Organizacional e Gestão, 13, 213-236
Resumo: Este trabalho tem por objetivo discutir as ambigüidades identitárias vivenciadas pelos atores sociais, representantes de organizações familiares que se agrupam na “Feira Hippie” de Belo Horizonte (Minas Gerais/Brasil). O embasamento teórico da discussão está ancorado na abordagem de identidade e nos processos de identificação social, enquanto que o material empírico provém de uma investigação em organizações familiares. O método de pesquisa adotado foi o qualitativo, baseado na Análise do Discurso e na história de vida dos gestores familiares ao longo dos seus 36 anos de atuação na Feira. A análise evidenciou os processos de construção e desconstrução de determinadas identificações por parte dos gestores familiares em relação à Feira em determinados contextos ao longo de sua história. Além disso, foi possível perceber que tais processos de identificação mantiveram uma estreita relação com a dinâmica dos grupos sociais na ocupação de um dado espaço físico e simbólico – onde os dois elementos: os grupos e o espaço – desempenharam papel ativo na construção dessas identificações sociais e organizacionais, no início como feira de artesanato e depois como feira de variedades.
This paper aims to discuss the identity ambiguities experienced by the social actors, which represent a set of small family businesses in “Feira Hippie” of Belo Horizonte (Minas Gerais/Brazil). The theoretical support comes from the studies of identity and the process of social identification. The empirical data comes from a longitudinal study about family business. The research method adopted was the qualitative method, based on Discourse Analysis and life history applied in the family managers about these lives and their 36 years of work in Belo Horizonte’s “Feira Hippie”. The analysis showed that the process of construction and reconstruction of specific identifications in the Fair has a close relation with its family business. These ones looked for fill spaces (physical and symbolic) as a way of demarking their territories. Besides, it has observed that the family business’ dynamic as well the physical and symbolic spaces’ occupation, have an active role in the process of construction and reconstruction of identifications and identities (social and organizational). In the beginning it was conceived of as a cultural event, and nowadays as a commercial fair.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/5003
ISSN: 0872-9662
Aparece nas colecções:PORG - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
COG, 13(2), 213-236.pdf428,5 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.