Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/460
Título: Atitudes dos fisioterapeutas face ao exercício e ao ensino na área da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo
Autor: Coutinho, Maria Isabel Monsanto Pombas de Sousa
Orientador: Ramalho, Glória
Palavras-chave: Psicologia da saúde
Amamentação
Atitudes
Instrumentos
Desenvolvimento infantil
Relação mãe-criança
Health psychology
Breast-feeding
Attitudes
Instruments
Infant development
Mother-child relations
Data de Defesa: 1998
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A finalidade deste trabalho é contribuir para a análise do desenvolvimento da identida¬de profissional dos fisioterapeutas, centrando-se no estudo das suas atitudes face ao exercício e ao ensino. A Fisioterapia no nosso país, tanto como área científica como profissão, está directa¬mente ligada aos contextos históricos, políticos e sociais, que influenciaram não só o exercício e o ensino mas também cada fisioterapeuta e a forma como ele percepciona a realidade. Este aspecto tem uma importância significativa nas atitudes que são exprimidas face aos objectos mencionados. A ausência de estudos realizados neste âmbito obrigou a uma pesquisa sobre os diplo¬mas legais que têm regulamentado a evolução da Fisioterapia. Em termos internacionais caracterizou-se a Fisioterapia através da apresentação das organizações que actualmente representam a profissão e o ensino e dos estudos mais recentes por elas realizados com vista a apresentação de uma visão integrada da situação relativa à realidade portuguesa. Para fundamentar o estudo relativamente às atitudes realizamos uma pesquisa sobre o próprio conceito, tendo em conta a sua evolução, avaliação, formação, funções e processos de mudança de atitudes. O estudo sobre as atitudes dos fisioterapeutas face ao exercício e ao ensino desenvol¬veu-se em algumas instituições de saúde e de uma Escola Superior de Tecnologia de Saúde da área da Administração Regional de Saúde de Lisboa e vale do Tejo. A amostra foi constituída por 77 fisioterapeutas que exercem e/ou leccionam, que responderam a um questionário e a uma escala de atitudes, construída com base nos diplomas legais que regulamentam a Fisio¬terapia. Para organizar o estudo, foram formuladas três questões consideradas estruturantes e que serviram para orientar a pesquisa. O estudo permitiu concluir que as atitudes tanto dos fisioterapeutas do exercício como do ensino apresentam padrões de concordância, discordância e dispersão, face ao actual enquadramento legal do exercício e do ensino. Foi também concluído que existem diferenças nas atitudes dos fisioterapeutas que exercem exclusivamente nas instituições de saúde e nas atitudes dos fisioterapeutas que desenvolvem actividades docentes. O trabalho integra ainda recomendações com o objectivo de contribuir para a realiza¬ção de futuros trabalhos de investigação nesta área.
Descrição: Dissertação de Mastrado em Psicologia da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/460
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM COUT1.pdf9,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.