Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/4563
Título: Quando o sofrimento e o prazer se encontram: A experiência da sexualidade sádica
Autor: Pacheco, Jessica Resendes
Orientador: Rodrigues, Vitor Amorim
Palavras-chave: Sadismo sexual
Consensualidade
BDSM
Experiência
Sexual sadism
Consensuality
Experience
Data de Defesa: 2015
Resumo: O Sadismo Sexual continua a figurar nos manuais de diagnóstico de saúde mental como uma perturbação do foro psicológico, mais especificamente uma Parafilia, estando ligado à excitação sexual decorrente de atos de crueldade, continuando portanto a ser conceptualizado como uma sexualidade desviante. Até à data, continua a não haver consenso entre cientistas sobre se a Preferência pela Violência Sexual experienciada num contexto consensual e não-consensual. Os estudos realizados neste âmbito dividem-se assim entre os estudos realizados com população forense (agressores sexuais) e estudos realizados com a população BDSM (sadoMasoquismo). Face à escassez de conhecimento científico produzido no nosso país com foco no Sadismo Sexual, este estudo, de caráter exploratório, tem como objetivo principal a compreensão e descrição da experiência subjetiva dos sujeitos que se percecionam como sexualmente sádicos, isto é, entender o fenómeno do Sadismo Sexual (na sua vertente consensual), utilizando como amostra quatro participantes do sexo masculino que se encontram inseridos nas redes sociais de BDSM. Em relação aos resultados, esta investigação permitiu concluir que embora os percursos de vida e vivências sejam fundamentalmente distintos, foi possível verificar a existência de uma estrutura da experiência sexualmente sádica, compartilhada por todos os participantes, na qual são visíveis constituintes essenciais de dimensões distintas, nomeadamente as dimensões individual (caraterísticas relativas aos processos psicológicos do participante), relacional e contextual (características resultantes da esfera das relações com parceiras e do envolvimento com a comunidade BDSM).
ABSTRACT: Sexual Sadism still appears on the mental health diagnostic manuals as a psychological disturb, more specifically a paraphilia, being linked to sexual arousal stemming from acts of cruelty and still being conceptualized as a sexual deviancy. There is still no agreement amoungst scientists, refering to the preference for sexual violence experienced in a consensual or non-consensual context. Studies so far have been devided between samples of forensic population (sexual ofenders) and samples of sadomasochism in a BDSM community, with no emphasis on sadism alone. Considering the lack of scientific knowledge produced in our country and focusing sadists alone, the main goal of this exploratory study is to understand and describe the subjective experience of subjects that perceive themselves as sexually sadistic, that is, understand the phenomenon of sexual sadism in its consensual variant, using a sample of four participants of the masculine gender, that are a part of BDSM networks. Concerning the results, this investigation allowed us to conclude that although the life course of the participants and their experiences are fundamental distinctive, it was possible to verify the existence of a structure for the experience of sexual sadism, shared by all the participants, in which it is possible to determine an individual dimension (characteristics pertaining to psychological processes), relational / contextual dimension (characteristics pertaining to the relationship sphere and the involvement in a BDSM community).
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentado ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/4563
Designação: Mestrado em Psicocriminologia
Aparece nas colecções:PLEG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
22690.pdf1,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.