Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/453
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorLeal, Isabel Pereirapor
dc.contributor.authorCosta, Albertina Rita Gama da-
dc.date.accessioned2011-02-22T11:53:53Z-
dc.date.available2011-02-22T11:53:53Z-
dc.date.issued2002-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.12/453-
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Psicologia da Saúdepor
dc.description.abstractEsta investigação teve como objectivo, avaliar a incidência de risco neurobiológico e desenvolvimento em grandes prematuros e a identificação de variáveis que pudessem ser consideradas de valor preditivo no prognóstico do desenvolvimento posterior. A amostra, constituída por 30 crianças com idade gestacional inferior a 33 semanas e peso à nascença inferior a 1500 gr., foi avaliada em dois momentos distintos. Num primeiro momento, em internamento, foram consideradas variáveis essencialmente clínicas como: Factores pré-natais, Idade gestacional, Peso à nascença índice de Apgar, CRIB, TISS. Tempo de internamento, Patologias, Exame Neurológico e de Visão, e num segundo momento, na Alta, considerou-se o Exame neurológico, o de Audição e a avaliação do Desenvolvimento psicomotor aos 3 e 6 meses (idade corrigida) através das Escalas de Desenvolvimento Infantil da Bayley, do Inventário de Desenvolvimento da Batelle e da Escala de Desenvolvimento da Griffiths. Os resultados obtidos permitiram verificar que cerca de 23,3% da amostra apresentavam características de risco biológico e alterações neurológicas e 3,3% apresentavam alterações ao nível sensorial. Em termos do desenvolvimento psicomotor geral, observaram-se resultados inferiores a norma, nomeadamente na idade de 6 meses. Quanto à identificação de variáveis de valor preditivo, observámos algumas correlações entre a Idade gestacional, Peso à nascença, CRIB. tempo de internamento. Exame neurológico e algumas dimensões do desenvolvimento, essencialmente motoras. Os resultados foram discutidos à luz da literatura e das suas implicações para futuros estudos e intervenções.por
dc.language.isoporpor
dc.publisherInstituto Superior de Psicologia Aplicadapor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectPsicologia da saúdepor
dc.subjectPsicologia pediátricapor
dc.subjectInstrumentospor
dc.subjectDesenvolvimentopor
dc.subjectAvaliação psicológicapor
dc.subjectDesenvolvimento infantilpor
dc.subjectRelação mãe-criançapor
dc.subjectHealth psychologypor
dc.subjectPediatric psychologypor
dc.subjectInstrumentspor
dc.subjectDevelopmentpor
dc.subjectPsychological assessmentpor
dc.subjectInfant developmentpor
dc.subjectMother-child relationspor
dc.titleGente de palmo e meio: A incidência de risco neurobiológico e de desenvolvimento em recém-nascidos de grande prematuridadepor
dc.typemasterThesispor
degois.publication.locationLisboapor
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM COST-A1.pdf8,26 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.