Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/442
Título: O processo de avaliação em intervenção precoce e as práticas de apoio educativo no jardim de infância: Da teoria à prática
Autor: Cordeiro, Madalena Maria Moleiro Oliveira
Palavras-chave: Psicologia educacional
Intervenção precoce
Educação pré-escolar
Família
Avaliação
Métodos de observação
Desenvolvimento
Educational psychology
Early intervention
Preschool education
Family
Assessment
Observation methods
Development
Data de Defesa: 2004
Resumo: O estudo que apresentamos enquadra-se no âmbito da Intervenção Precoce, da avaliação e das práticas de intervenção em contextos educativos do pré-escolar. Procurámos analisar a coerência no processo de avaliação, planeamento e implementação de programas de intervenção com crianças com necessidades Educativas Especiais, entre os 3 e os 7 anos de idade e suas famílias, tentando estabelecer um paralelo com algumas das correntes teóricas que fundamentam a Intervenção Precoce e com alguns dos princípios orientadores das práticas de qualidade em contextos de pré-escolar inclusivos. Para o desenvolvimento do estudo, utilizámos a metodologia de investigação qualitativa numa abordagem de estudo de caso e utilizamos técnicas de análise documental e observação participante como forma de recolher os dados no contexto natural onde as situações ocorrem. Foram analisados os processos de avaliação e de planeamento da intervenção de 20 crianças acompanhadas por uma equipa de intervenção Precoce e foram feitas observações a 5 dessas crianças ao longo de doze sessões de apoio educativo em contexto pré-escolar Os resultados do estudo apontam para um trabalho de avaliação com características interdisciplinares, em que existe uma preocupação em envolver a família no processo de avaliação e planeamento da intervenção; existe uma integração dos resultados da avaliação no desenvolvimento dos planos de intervenção e, existe também uma coordenação interserviços que permite operacionalizar os recursos necessários para responder às necessidades da criança e da família. Verifica-se contudo que a intervenção é normalmente centrada na criança. As práticas de Apoio Educativo/Educação Especial são desenvolvidas em modalidade de apoio directo e individualizado à criança, normalmente no contexto de grupo. Verifica-se também que existe uma preocupação, por parte das Educadoras de apoio educativo, em responder às necessidades da criança, integrando os objectivos a atingir nas actividades e rotinas do dia a dia do Jardim de Infância, adequando algumas estratégias mais estruturadas de treino e ensino de competências específicas. Procuram também estruturar o tempo de apoio de forma equilibrada permitindo que as crianças participem nas actividades de grande grupo e em actividades mais individualizadas numa situação de apoio directo com a Educadora de apoio educativo. Os resultados mostram também alguns aspectos que requerem uma nova abordagem no trabalho desenvolvido pela equipa, nomeadamente no que respeita ao registo da informação e síntese dos dados da avaliação; na avaliação da eficácia e dos efeitos dos programas e do grau de satisfação das famílias; na clarificação dos objectivos específicos a atingir com a criança; no desenvolvimento de estratégias de incentivo à interacção entre pares e na colaboração e partilha de estratégias de intervenção entre as Educadoras de apoio educativo, as educadoras de ensino regular, as famílias e os outros técnicos envolvidos no processo.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/442
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM CORD1.pdf14,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.