Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/430
Título: Abordagem psicossomática da ansiedade e depressão em doentes oncológicos
Autor: Charraz, Ana Cristina Pardal
Palavras-chave: Psicossomática
Depressão
Ansiedade
Estados emocionais
Imunologia
Ritmos biológicos
Oncologia
Psychosomatics
Depression
Anxiety
Emotional states
Imunology
Biological rhythms
Oncology
Data de Defesa: 2005
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Este estudo epidemiologico tem como principal objectivo determinar a prevalência dos sintomas de ansiedade e depressão num grupo de doentes oncológicos que fazem quimioterapia no H.J.J.F - Hospital José Joaquim Fernandes, S.A. Um outro objectivo, que de certa forma lhe é subjacente, é a detecção de grupos de risco. Como tal, foi construído um guião de entrevista, que permitisse aceder a alguns dados sociodemográficos e cllínicos referentes a cada doente. Aos sujeitos que aceitaram participar no estudo foi-lhes feita a entrevista supracitada, previamente testada em oito sujeitos. Posteriormente responderam verbalmente à Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão que foi aplicada sob a forma de entrevista, uma vez que a maior parte dos sujeitos era iletrada. Trata-se de um estudo observacional- descritivo transversal, uma vez que foca um único grupo que é representativo da população estudada e os dados são recolhidos num só momento. Utilizou-se o método epidemiologico. Este método permite identificar a distribuição das doenças e os factores que lhe estão associados. Fornece indicadores tais como prevalência, incidência e risco relativo em relação ao aparecimento de uma patologia. Os acontecimentos de vida e os sinais depressivos têm bastante relevância quando se aborda a origem multifactorial do cancro. Um dos maiores interesses da investigação epidemiológica, é a obtenção, pelo método estatístico, de dados que possam ser considerados como indicadores destinados a ter em conta de modo fiável, na análise da população (neste caso, doentes oncológicos). A epidemiologia da ansiedade e depressão em doentes oncológicos, consiste na medição da frequência de ansiedade e depressão nesta população e na descrição das características mais relevantes dos sujeitos supracitados. Numa primeira etapa essencialmente descritiva, surgiram algumas questões sobre os resultados observados. Desta forma foi possível identificar alguns factores associados à presença de ansiedade e depressão em sujeitos com diferentes diagnósticos, assim como conhecer algumas condições individuais e/ou de grupo que predispõem a ocorrência de ansiedade e depressão. O resultado final deste tipo de estudos, consistiu na valorização do risco que a exposição de determinada população - doentes oncológicos - a condições específicas pode comportar, ao avaliar o perigo individual em função da sua pertença a um grupo social determinado. A aplicação prática da epidemiologia, permitirá identificar as medidas que deveriam adoptar-se e os grupos que dentro da população estariam especialmente protegidos.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicossomátical
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/430
Aparece nas colecções:PSOM - Dissertações de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM CHAR1.pdf12,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.