Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/4265
Título: Cante alentejano – A identidade social alentejana estudada através do cante alentejano
Autor: Ventura, Lígia Tatiana Rosado
Orientador: Amaral, Virgílio Ribeiro
Palavras-chave: Alentejo
Cante coral alentejano
Identidade social
Alentejo
Alentejo sing way “cante alentejano”
Social identity
Data de Defesa: 2009
Resumo: Este trabalho teve como objectivo conhecer a história do cante alentejano desde há cinquenta/sessenta anos a esta parte. Pretendeu-se saber como era o cante alentejano e como é ele hoje; qual a avaliação e a atitude dos jovens em relação ao cante alentejano; e saber a avaliação que tanto as pessoas mais velhas como os mais jovens fazem do futuro do cante alentejano. Ao estudar como era vivido o cante alentejano há alguns anos atrás e como é vivido hoje, tornou-se possível conhecer um pouco da história do povo alentejano, a forma como viviam e como vivem, como encaram as dificuldades e os momentos de alegria, as restantes tradições, os seus sentimentos e pensamentos, ou seja, permitiu conhecer os conteúdos identitários do ponto de vista social, quer das pessoas mais velhas, quer das pessoas mais novas. Para realizar este trabalho recorreu-se à colaboração de cinco participantes, que se dividiram em dois grupos, um composto por três participantes mais velhos e o outro por dois participantes mais jovens. Todos os participantes fizeram parte de grupos corais alentejanos. Para recolher de informação procedeu-se ao método da entrevista não estruturada, tentando que se tratasse de uma conversa o mais informal possível, semelhante à entrevista de história de vida. Os resultados das entrevistas revelam que existem diferenças no cante alentejano. Enquanto que antes as pessoas se juntavam para cantar, nos mais diversos contextos, hoje praticamente só se junta para cantar quem faz parte de um grupo coral alentejano. Houve também alteração ao longo do tempo em relação aos motivos que levam as pessoas a cantar. A atitude das pessoas mais velhas em relação ao cante alentejano não difere significativamente da atitude dos mais jovens, sobressaindo apenas alguns aspectos relacionados com a experiência de vida. Em relação ao futuro, a atitude de ambos os grupos revela ser unânime, sendo da opinião de que o futuro do cante alentejano aparenta estar em risco, principalmente devido ao comportamento de indiferença por parte dos mais jovens. Por último, no que se refere à identidade social, as pessoas mais velhas revelaram uma maior percepção de si enquanto membros de um grupo, em comparação com os mais jovens que revelaram uma percepção mais individual.
ABSTRACT: This work aimed to know the history of traditional music from Alentejo “Cante Alentejano” from fifty / sixty years this part. We wanted to know how was the this music and how it is today; which the evaluation and attitude of young people regarding the “Cante Alentejano”; and know the assessment that both older people and younger people are the future of this singular tradition. By studying how it was practiced this “Cante Alentejano” a few years ago and how it is lived today, it became possible to know a bit about the history of the people from Alentejo, the way they lived and how they live, how they face difficulties and moments of joy, other traditions, their feelings and thoughts, that is allowed to know the identity of the content point of view, either older people or younger people. To accomplish this work recourse to the collaboration of five participants, who were divided into two groups, one composed of three older participants and the other by two younger participants. All participants took part in choirs Alentejo. To collect information carried to the method of unstructured interview, they were trying to get a conversation as informal as possible, similar to the interview of life history. The interview results show that there are differences in this kind of music. Where once people gathered to sing in many different contexts, today almost exclusively joins to sing who is part of a choir Alentejo. There was also change over time in relation to the reasons that lead people to sing. The attitude of older people in relation to the “Cante Alentejano” not significantly different from the attitude of the young, standing only a few aspects of life experience. In the future, the attitude of both groups revealed to be unanimous, and the view that the future of this music appears to be at risk, mainly because of the attitude of indifference on the part of young people. Finally, with regard to social identity, older people showed greater awareness of themselves as members of one group compared to younger people who showed a more positive individual.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/4265
Designação: Mestrado em Psicologia Social e das Organizações
Aparece nas colecções:PSOC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14786.pdf561,94 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.