Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/4261
Título: Luto, estratégias de coping religioso interno e externo e perspectivas de morte de pais enlutados
Autor: Santana, Rubina Menezes
Orientador: Patrão, Ivone Alexandra Martins
Palavras-chave: Reacção ao luto
Religiosidade intrínseca
Religiosidade extrínseca
Perspectivas de morte
Reaction to grief
Intrinsic religion
Extrinsic religion
Perspectives towards death
Data de Defesa: 2010
Resumo: A morte tem sido, desde sempre, percepcionada como um dos maiores paradoxos com que o ser humano se confronta, tendo a religiosidade cumprido um papel preponderante em todos os aspectos relacionados com esta. O presente trabalho teve como objectivo geral, avaliação da relação entre variáveis como, perspectivas sobre a morte, reacções face ao luto, coping religioso interno/externo e variáveis sócio-demográficas. Realizou-se um estudo quantitativo observacional – descritivo com 50 pais (mãe ou pai), com idades compreendidas entre 31 e os 79 anos. Foi aplicada a cada participante o Questionário sobre o luto (QSL), (Grief Questionnaire de Ossefort – Russel, 1995) para avaliar as mudanças e transformações na vida das pessoas afectadas pelo luto), The Ways of Religious Coping Scale (Worc), (Boudreaux, Catz, Ryan, Amaral – Melendez e Brantlet, 1995), para avaliar os domínios internos e externos das estratégias cognitivas e comportamentais de coping religioso, Questionário de Perspectivas de morte (Spolka & Stout & Minton e Sizemore em 1977, versão portuguesa através de Barros de Oliveira e Neto, 2004) e por fim aplicou-se o questionário sóciodemográfico (Santana & Patrão, 2010). No geral, os resultados obtidos indicaram que existe diferenças relativamente à idade e habilitações literárias relativamente à manifestação de uma religiosidade autêntica, mecanismos de coping religioso (interno e externo) e escalas de perspectiva da morte. Obviamente, não é apenas a religiosidade que ajuda a ultrapassar o luto. No entanto, neste trabalho confirma-se através dos resultados obtidos que as pessoas que têm religiosidade, seja ela interna ou externa e mecanismos de coping intrínseco e extrínseco, aparecem associados a uma melhor resolução do luto. Assim, podemos afirmar que a religiosidade tem um impacto na forma como os indivíduos reagem ao luto.
ABSTRACT: The end of life has always been perceived as one of the biggest paradoxes that human being has to face. Since always, religion had a preponderant role in every single aspect related with this process. The present study had as main purpose to evaluate the association between variables such as, perspectives about death, reactions towards bereavement, religious coping intrinsic/extrinsic and socio-demographic variables. In order to achieve the aim of this study we developed an observational - descriptive quantitative research composed by 50 parents (mother or father) between 31 and 79 years old. Every single participant in this study was asked to fill the Grief Questionnaire de Ossefort – Russel, 1995 arranged to evaluate the changes and transformations in their lives caused by the deceased of a beloved; The ways of Religious Coping Scale (Worcs) (Boudreaux, Catz, Ryan, Amaral – Melendez e Brantlet, 1995) to assess the intrinsic and extrinsic properties of cognitive and behavioral strategies of religious coping; Perspectives towards Death Form (by Spolka & Stout & Minton e Sizemore in 1977 adapted to Portuguese by Barros de Oliveira e Neto, in 2004) and Socio-demographic Test (Santana & Patrão, 2010). In the overall, the results demonstrated that age and academic qualifications will interfere with the revelation of a religious authenticity, coping mechanisms (intrinsic/extrinsic) and death perspective scales. Utterly, it is not only the fact of being religious that helps throw out the grief process nevertheless with this study we proofed based on the results obtained that religious people (regardless the intrinsic or extrinsic aspect of religion) and intrinsic or extrinsic coping mechanisms seem to be connected with a better outcome in regards to the mechanisms used to overcome death. Therefore, we can state that religion has an impact in how an individual respond towards the grief course.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/4261
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14751.pdf827,94 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.