Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/4252
Título: Fantasias, angústias e defesas em torno da morte : Estudo de caso
Autor: Ricardo, Sílvia França
Orientador: Sá, Eduardo
Palavras-chave: Estudo de caso
Criança
Conceito de morte
Questionário desiderativo
Case-study
Child
Death concept
Desiderative questionnaire
Data de Defesa: 2008
Resumo: O objectivo deste estudo de caso consiste em compreender como é que uma menina de 8 anos, cuja mãe sofre de doença oncológica, percepciona a morte e elabora as suas fantasias, angústias e defesas em torno da mesma. Bem como, perceber se a criança adquire de forma precoce, ou não, o conceito de morte face às suas vivências pessoais: não se relaciona com o pai acerca de 2 anos; o avô paterno já faleceu; existência de comportamentos que demonstram carências afectivas. Quando um dos pais sofre de doença oncológica uma das possibilidades é que possa vir a falecer. Neste caso, a morte pode causar bastante dor e sofrimento na criança e abalar a estrutura familiar e padrões vinculativos efectuados até então. Sabe-se que as crianças compreendem totalmente o que é a morte por volta dos 10 anos de idade. Procurou-se, através do Questionário Desiderativo (Friedenthal & Ocampo, 1981), explorar as fantasias, angústias e percepções relativamente à morte, tendo como base relacional os dados recolhidos na história clínica. A conclusão a que se chegou é que a criança percebe a irreversibilidade da morte e adquiriu plenamente o seu conceito. Para cumprir o objectivo proposto mais testes teriam de ser utilizados.
ABSTRACT: The purpose of this case-study is to understand how an 8 years old girl, whose mother suffers from breast cancer, perceives the death and prepare their fantasies, fears and defenses around it. As well as, if the child becomes aware of how early, or not, the death concept is acquired, compared to their personal experiences: she doesn’t has a relationship with her father about 2 years ago; her grandfather has died; and there are behaviors that demonstrate emotional needs. When a parent suffers from cancer one of his possibilities is to die. In this case, loss can cause enough pain and suffering in children and undermine the family structure and attachment patterns until then. It is known that children fully understand what death is around 10 years of age. We tried to find out, through the Desiderative Questionnaire (Friedenthal & Ocampo, 1981), the fantasies, fears and perceptions concerning death concept, based on relational data collected on clinical history. The conclusion reached is that the child understands the irreversibility of death and acquired its full term. To meet the objective of these study further tests should have been used.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/4252
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
12258.pdf448,12 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.