Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/4216
Título: Bonding e prematuridade : Estudo do envolvimento paternal precoce num contexto de internamento
Autor: Saldanha, Nuno Luís Duarte
Orientador: Leal, Isabel Pereira
Palavras-chave: Pai
Prematuridade
Bonding
Envolvimento
Relação precoce
Father
Prematurity
Bonding
Involvement
Early relationship
Data de Defesa: 2009
Resumo: A família moderna nasceu em torno de duas figuras, a mãe e a criança. Ao mesmo tempo, mas em paralelo, foi delineada a figura do pai. No entanto, este processo revelou-se menos explícito e linear do que o da mãe, e com um conteúdo pouco definido. O parto prétermo representa um momento específico de crise familiar, cujo impacto ao nível da relação pai/filho permanece insuficientemente explorado. Assim, através de uma análise qualitativa, pretendemos investigar os sentimentos relacionados com a paternidade e com o envolvimento parental num contexto de internamento por prematuridade. Neste sentido, foram entrevistados cinco homens, pais de um bebé prematuro internado numa unidade de cuidados intensivos neonatais. Os critérios para a inclusão dos participantes neste estudo foram: indivíduo do sexo masculino pai de um bebé prematuro (24-35 semanas), com um mínimo de três visitas ao bebé até à data da entrevista. Foi utilizada uma entrevista clínica, semi-estruturada, de forma a avaliar o envolvimento emocional dos pais com os seus filhos. Na decomposição e no tratamento das entrevistas foi utilizado o método de análise de conteúdo. Os resultados revelaram que parecem estar reunidas as condições necessárias para que os pais entrevistados possam estabelecer uma relação de proximidade e de envolvência com seus bebés pré-termo. O envolvimento estabelecido foi posteriormente classificado de forma positiva. Assim, a condição de internamento por prematuridade parece evidenciar-se como uma situação que embora se apresente difícil e sôfrega para os progenitores, oferece também possibilidades de contacto e envolvimento do pai com o recém-nascido.
ABSTRACT: The modern family was born out of two figures, the mother and the child. At the same time, but in parallel, the father figure was also sketched out. However, in regards to his role, the process was less explicit and less linear than the mother's, with a poorly defined content. The situation of preterm delivery is a specific time of the family crisis, whose impact on the parent/child relationship still hasn't been fully explored. Therefore, through a qualitative analysis, we intend to investigate the feelings regarding fatherhood and the parental involvement in a context of hospitalization for prematurity. For that, we have interviewed five men, all fathers of premature babies hospitalized in a child intensive care unit. The criteria for including them were: male, father of a premature baby (24-35 weeks), with a minimum of three visitations with the baby until the interview. We used a clinical interview, semi structured, to evaluate the emotional involvement of the parents with their children. In the analysis and treatment of the interviews, we used the content analysis method. The results revealed that there are favorable conditions to make parental involvement possible and beneficial. The involvement was subsequently classified as positive in this research. The condition of hospitalization for preterm birth seems, therefore, to be a situation that although apparently hard and anxious for the parents, also offers possibilities for contact and father involvement with the newborn.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Univeristário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/4216
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
15538.pdf568,16 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.