Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/4191
Título: O impacto de um programa de escrita inventada na escrita e na leitura em crianças em idade pré-escolar
Outros títulos: The impact of an invented spelling training program on writing and reading in pre-school children
Autor: Salvador, Liliana Ferreira dos Santos
Orientador: Martins, Margarida Alves
Palavras-chave: Escritas inventadas
Leitura
Crianças em idade pré-escolar
Invented spellings
Reading
Pre-school children
Data de Defesa: 2010
Resumo: Este estudo teve como principal objectivo avaliar o impacto, na escrita e na leitura, de um programa de intervenção de escrita inventada, em crianças em idade pré-escolar. Os participantes deste estudo foram 30 crianças portuguesas, que não sabiam ler nem escrever, distribuídas por dois grupos: experimental e de controlo. Foi controlado o nível intelectual, consciência fonológica e idade e as crianças estavam familiarizadas com um número similar de letras. Realizou-se um pré-teste e um pósteste com o intuito de avaliar o número de correspondências grafo-fonológicas correctamente efectuadas e o número de letras correctamente lidas. Entre o pré e o pós-teste as crianças do grupo experimental foram sujeitas a um programa de escrita inventada com o objectivo de fazer evoluir as suas escritas confrontando-as com escritas alfabéticas. O grupo de controlo realizou actividades de desenho livre. O pré e pós-teste continham um conjunto de palavras com correspondências grafo-fonológicas trabalhadas e não trabalhadas durante o programa. Verificaram-se diferenças estatisticamente significativas na escrita e leitura de palavras entre os dois grupos, pelo que a evolução do número de fonetizações correctas na escrita e do número de letras correctamente lidas foi muito superior nas crianças sujeitas ao programa de escrita inventada do que nas crianças do grupo de controlo. Quer na escrita, quer na leitura, houve generalização para correspondências grafo-fonológicas não trabalhadas
Our aim was to assess de impact of an invented spelling training program, on the evolution of pre-school children´s writing and word reading. The participants were 30 Portuguese pre-school children, who didn´t know how to write or read, divided in two groups: an experimental group and a control group. Their age, intelligence, phonological skills and number of letters known were controlled. They were subjected to a pre-test and a post-test that were intended to evaluate both their writing and their reading. In between the two tests, children in the experimental group underwent a writing training program to lead them to evolve in their invented spellings, and were confronted with alphabetic writing. The control group underwent free drawing activities. The pre and post-tests contained letters that were worked throughout the intervention program and letters that were never worked. There were statistically significant differences between the two groups in their writing and reading, being the results of the experimental group much superior to those in the control group. The use of letters worked during the intervention program was generalized to the use of not worked letters in the pos-test, in both writing and reading.
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/4191
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
13813.pdf718,47 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.