Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/417
Título: Práticas inclusivas: Sua importância e dificuldades na sala de aula do 1º ciclo do ensino básico
Autor: Custódia, Maria Casanova
Orientador: Ramalho, Glória
Palavras-chave: Psicologia educacional
Dificuldades de aprendizagem
Sala de aula
Instrumentos
Inclusão
Educação especial
Ensino
Educational psychology
Learning disabilities
Classrooms
Instruments
Inclusion
Special education
Teaching
Data de Defesa: 2001
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A educação de crianças ou jovens com necessidades educativas especiais foi durante muito tempo considerada um processo à margem da educação das outras crianças. Estamos a atravessar um período de mudança muito importante para a educação, uma vez que se pretende implementar uma nova maneira de encarar a diversidade e a riqueza que ela representa para a sociedade em geral. A escola inclusiva ainda não é uma realidade nas nossas escolas. O direito à educação não chega para garantir o sucesso educativo de todas as crianças. O presente trabalho insere-se num contexto de mudança de perspectiva educacional que se pretende que responda a todas as crianças de maneira adequada e eficaz. Tentámos recolher a opinião de professores de 1o ciclo do ensino básico sobre um conjunto de práticas educativas facilitadoras da inclusão de crianças com necessidades educativas especiais na sala de aula. Essa recolha incidiu na importância que os professores atribuem a essas mesmas práticas e ao mesmo tempo na identificação das dificuldades que se levantam à sua implementação. Para a realização do estudo usámos o questionário para saber a importância atribuída ao conjunto de práticas; para se identificarem as dificuldades na implementação dessas práticas recorremos à entrevista. Recolhemos cento e cinquenta questionários e fizemos vinte entrevistas no Distrito de Évora. Pela análise estatística encontraram-se diferenças significativas na importância atribuída àquelas práticas pedagógicas entre os professores de apoio educativo e os de ensino regular, entre os de apoio educativo especializados e não especializados e entre os professores que se encontram em diferentes fases da sua carreira profissional. Encontrámos também diferentes posicionamentos dos professores de apoio educativo e do ensino regular no que diz respeito às dificuldades em implementar um conjunto de práticas consideradas muito importantes para a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais. Os professores de apoio educativo valorizam mais este conjunto de práticas que os de ensino regular. Os professores especializados valorizam ainda mais essas práticas do que os não especializados. Nas diferentes fases de desenvolvimento encontrámos diferenças significativas na atribuição de importância a algumas das práticas pedagógicas apresentadas. Há no entanto uma valorização muito grande de aspectos relacionados com o clima social na sala de aula em detrimento de outros como a diferenciação pedagógica, a utilização de metodologias diferenciadas, a avaliação o planeamento ou a organização do trabalho dos alunos na sala de aula.
Descrição: DIssertação de mestrado em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/417
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM CASA1.pdf15,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.