Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/4156
Título: A experiência da parafilia coerciva : Da Coerção sexual à patologização
Autor: Ponte, Solange Micaela Vieira da
Orientador: Rodrigues, Vitor Amorim
Palavras-chave: Parafilia coerciva
Coerção sexual
Ato sexual desviante
Agressores sexuais
Experiência vivida
Coercive paraphilia
Sexual coercion
Deviant sex
Sex offenders
Lived experience
Data de Defesa: 2015
Resumo: Existe uma longa história de polémicas sobre se os violadores preenchem os critérios de uma patologia diagnosticável, em especial, os da Parafilia Coerciva. Os sujeitos que se dedicam a agressões sexuais não apresentam todos a mesma base motivacional, podendo colocar-se a hipótese de alguns deles serem considerados parafílicos coercivos. A natureza coerciva constitui o principal foco de excitação, que através do domínio, controlo e poder, praticam uma pluralidade de ofensas sexuais desviantes. Objetivo: Este estudo pretende encontrar uma estrutura geral comum por detrás dos relatos das experiências vividas dos indivíduos parafílicos coercivos. A compreensão deste fenómeno contribui para que se consiga um maior aperfeiçoamento da terminologia empregue na atualidade, para se categorizar este grupo de sujeitos potencialmente perigosos. Método: Foram recolhidos quatro relatos, onde os participantes relataram emoções, sentimentos e pensamentos sobre as agressões sexuais. A análise dos dados foi efetuada através da metodologia qualitativa e fenomenológica de Giorgi. Resultados: Os relatos em comum dos quatro participantes permitiram criar uma estrutura geral sobre o fenómeno da parafilia coerciva, que descreve um conjunto de fatores predominantes, tais como, pensamentos, impulsos, desejos e comportamentos sexuais para praticar ofensas sexuais, através do uso do poder, controlo e domínio sobre as vítimas, reforçados pelas distorções cognitivas. Conclusões: Os resultados da experiência vivida dos quatro participantes corroboram com a literatura prévia concebida em torno da parafilia coerciva, resumindo-se assim, através de fantasias sexuais persistentes, reforçadas pelas distorções cognitivas, para praticar uma pluralidade de atos coercivos com variadas vítimas não consensuais, refletindo uma excitação sexual desviante, implícita ao sexo forçado.
ABSTRACT: There is a long history of controversy about whether offenders meet the criteria for a diagnosable pathology, in particular, the Coercive Paraphilia. The subjects who engage in sexual assaults do not have all the same motivational basis and can put the hypothesis of some consider paraphiliac coercive. The coercive nature is the main focus of excitement, that through mastery, control and power, practice a plurality of deviant sexual offenses. Aim: The study aims to find common general framework behind the reports of the experiences of paraphiliac coercive individuals. Understanding this phenomenon that can contribute to further improvement of the terminology used in the timeliness, to categorize this group of subjects potentially dangerous. Method: Four reports were collected, where participants reported emotions, feelings and thoughts about the sexual assaults. Data analysis was persued with Giorgi’s qualitative and phenomenological method. Results: The reports in common of the four participants have created a general framework on the phenomenon of coercive paraphilia, which describes a set of predominant factors such as thoughts, impulses, desires and sexual behaviors to practice sexual offenses through the use of power, control and dominance on victims, reinforced by cognitive distortions. Conclusion: The results of the lived experience of the four participants corroborate the previous literature designed around the coercive paraphilia, summing up, well through persistent sexual fantasies, reinforced by cognitive distortions, to practice a plurality of coercive acts with varying nonconsensual victims, reflecting one deviant sexual arousal, implied to forced sex.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/4156
Designação: Mestrado em Psicocriminologia
Aparece nas colecções:PLEG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
22692-OA.pdf2,13 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.