Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/4018
Título: Quando o desejo se submete à necessidade de comer… : Características do comportamento alimentar numa amostra de mulheres com obesidade
Autor: Leitão, Mafalda Rodrigues
Orientador: Pimenta, Filipa
Palavras-chave: Ingestão externa
Ingestão emocional
Restrição alimentar
Problema psicológico
IMC
External eating
Emotional eating
Restrained eating
Psychological problem
BMI
Data de Defesa: 2011
Resumo: O presente estudo pretende averiguar, numa amostra de 70 mulheres com um Índice de Massa Corporal (IMC) superior a 30kg/m², os comportamentos alimentares, nomeadamente à ingestão emocional, ingestão externa e restrição alimentar, avaliados pelo Questionário Holandês do Comportamento Alimentar (Q.H.C.A.). Pretende ainda explorar a associação do IMC e à existência ou não de um problema psicológico. Além disso, também se comparou o IMC entre diferentes grupos com características sócio-demográficas e de saúde divergentes. Conclui-se que, nesta amostra, um maior IMC não está associado ao comportamento alimentar, ou seja, à ingestão emocional (r=.036; p=.769), à ingestão externa (r=.120; p=.324) e à restrição alimentar (r=-.036; p=.766). Este estudo constata diferenças significativas entre mulheres com e sem um problema psicológico no que concerne à ingestão emocional (t(67)=-2.494; p=.015), verificando-se que as mulheres que apresentam um problema psicológico têm mais comportamentos de ingestão emocional (M=3.12). Contudo, não se encontraram diferenças estatisticamente significativas entre mulheres com e sem problemas psicológicos em relação à ingestão externa (t(67)=-.682; p=.498) e também à restrição alimentar (t(67)=.479; p=.633). Conclui-se, deste modo, que o IMC das mulheres desta amostra não está associado a uma maior frequência de determinados comportamentos alimentares, constatando-se igualmente uma ausência de diferenças entre mulheres com e sem um problema psicológico. Verificaram-se apenas associações estatisticamente significativas em relação à ingestão emocional.
ABSTRACT: This study aims at exploring the eating behaviours such as emotional eating, external eating and restrained eating in a sample of 70 women with a body mass index (BMI) higher than 30kg/m2, using the Dutch Eating Behaviour Questionnaire (D.E.B.Q). It also explores the association between BMI and the existence of a psychological problem and compares the BMI between groups with different socio-demographic and health characteristics. In this sample a higher level of BMI is not associated to the eating behaviours such as emotional eating (r=.036; p=.769), external eating (r=.120; p=.324) and restrained eating (r=- .036; p=.766). There are significant differences between women with and without a psychological problem regarding the emotional eating (t(67)=-2.494; p=.015) where the women who have some kind of psychological problem have higher levels of emotional eating behaviours (M=3.12). No significant differences were found between women with or without psychological problems concerning external eating (t(67)=-.682; p=.498) and restrained eating (t(67)=.479; p=.633). We conclude that the BMI from women of this sample is not associated to a higher frequency of some eating behaviours and no differences were found between women with or without psychological problems. Significant associations were found only for emotional eating.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/4018
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
15125.pdf1,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.