Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/397
Título: Liderança transformacional e transaccional no corpo de fuzileiros da marinha de guerra portuguesa
Autor: Carrilho, Rui M. da G. Lopes
Orientador: Ribeiro, Jorge da Silva
Palavras-chave: Comportamento organizacional
Liderança
Estilos de liderança
Carisma
Teoria
Instrumentos
Organizational behaviour
Leadership style
Charisma
Theories
Instruments
Data de Defesa: 2003
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Este estudo tem como finalidade analisar o comportamento de liderança dos oficiais do Corpo de Fuzileiros da Marinha de Guerra Portuguesa, com base no Modelo de Liderança Transformacional e Transaccionai de Bass (1985). Estudámos a influência das variáveis nível hierárquico e actividade na determinação do estilo e das práticas em liderança transaccionai e transformacional, e o efeito dessas práticas nos resultados organizacionais (eficácia e satisfação). Analisámos, ainda, o efeito da idade dos subordinados na percepção das práticas de liderança. A população estudada, num total de 102 sujeitos, são oficiais a prestar serviço no Corpo de Fuzileiros. Na concretização do estudo foi utilizado o Questionário Multifactorial de Liderança apresentado por Bass (1985). O instrumento foi distribuído durante o período de serviço e recolhido uma semana depois. A amostra é constituída por 66 sujeitos. A análise de dados foi efectuada através do programa STATISTICA e as estatísticas e testes utilizados foram: estatística descritiva, r de Pearson, Qui-quadrado, Razão t, análise de variância, regressão múltipla, MANOVA {post hoc) e teste de Fisher. Neste estudo detectámos que a variável idade dos subordinados afecta a percepção da liderança transformacional mas não da liderança transaccionai. A medida que a idade dos subordinados aumenta, menor é a percepção dos efeitos transformacionais por parte do líder. Isto parece depender de dois factores: o primeiro da maturidade dos subordinados; o segundo, do desgaste da imagem e do discurso dos líderes. Concluímos que o nível hierárquico influencia o surgimento da liderança transformacional, mas numa proporção inversa à prevista por Bass (1985). Os líderes de base desenvolvem mais práticas transformacionais e existem aí mais líderes do tipo transformacional do que no topo. A proporção de estilos e os valores médios das práticas de liderança são independentes das actividades (apoio ou operacional). Relativamente ao desempenho, os resultados revelam que os líderes transformacionais têm um desempenho bastante superior aos líderes transaccionais, destacando-se, naquele estilo, a contribuição do factor carisma. A liderança transaccionai, por outro lado, não está estatisticamente correlacionada com o desempenho. Este estudo permitiu consolidar as conclusões de Bass (1998) e reforçar a importância dos dois estilos de liderança na eficácia e satisfação nas organizações. Pensamos que as teorias integrativas, em geral, e o modelo de Bass de Liderança Transformacional e Transaccionai, em particular, permite uma visão mais abrangente dos processos de liderança e dos seus efeitos nas organizações, contribuindo significativamente para a possibilidade de compreender, explicar e controlar os processos de liderança e aumentar os resultados organizacionais.
Descrição: Dissertação de mestrado em Comportamento Organizacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/397
Aparece nas colecções:PORG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM CARR-R1.pdf7,57 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.