Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/393
Título: Predictores de dominancia social em machos de Tilapia, Oreochromis mossambicus Peters, Pisces : Cichlidae
Autor: Carneiro, Luís Alberto
Orientador: Oliveira, Rui Filipe
Data de Defesa: 1998
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: A Tilápia Moçambicana, Oreochromis mossambicus, é um ciclídeo incubador bucal africano no qual os machos se organizam em densas agregações de ninhos -Arenas- durante a época reprodutiva. Nestas estabelecem territórios e escavam locais de postura para os quais atraem as fêmeas. Nesta espécie hierarquias de dominância são de grande importância uma vez que estas influenciam o número de acasalamentos conseguidos pelo macho (McKaye et al, 1990; Oliveira e Almada, 1998). Muitas espécies animais formam grupos nas quais existem hierarquias de dominância devido a interacções agonísticas entre os indivíduos. Dois modelos têm sido propostos para o estabelecimento de hierarquias de dominância entre os animais. O modelo diádico, ou do torneios, no qual a relação de dominância é o resultado de encontros entre pares de indivíduos (competição diádica), e o modelo correlacionai que afirma que as hierarquias emergem de diferenças existentes entre os indivíduos, que actuam como preditoras de dominância hierárquica. Enquanto o modelo diádico não explica a formação hierárquica em grupos pequenos, pois sendo a interacção diádica após algum tempo a maioria dos animais teria ganho um número idêntico de encontros, resultando que a hierarquia formada não seria linear ou quase-linear (Chase, 1974); o modelo correlacionai não tem mecanismos específicos para o estabelecimento das hierarquias. Este apenas admite que existe uma elevada correlação entre as características morfológicas dos indivíduos e o seu estatuto social, e que estas podem ser tidas como preditoras da hierarquia formada, assim como da posição de cada indivíduo. Recentemente Chase (1982) propôs um modelo alternativo para o estabelecimento de hierarquias lineares em grupos pequenos - o modelo do "Jigsaw Puzzle". De acordo com este as hierarquias emergem como o resultado de interacções triádicas entre os indivíduos. Com o presente estudo pretende-se investigar quais os mecanismos utilizados pela tilápia no estabelecimento de relações ou hierarquias de dominância. Os dados mostram que à semelhança de outros estudos (p.e. Oliveira e Almada, 1996), houve o estabelecimento de relações de dominância. Mais, pode-se observar que estas tenderão a ser do tipo despótica uma vez que um reduzido número de indivíduos domina um elevado número de indivíduos subordinados, e que para além disso estes participam num maior número de interacções agonísticas. Os resultados parecem indiciar que nenhum dos modelos melhor explica o estabelecimento de relações de dominância social em tilápia, uma vez que existe uma característica morfológica que é preditora do estatuto social dos indivíduos — o comprimento do corpo -, assim como parece ser igualmente relevante o processo dinâmico que surge da análise das sequências de interacções agonístiscas - dupla dominância. Ou seja, ambos os modelos parecem contribuir para o estabelecimento das relações de dominância social, podendo cada um dos factores ser mais ou menos importante durante esse estabelecimento, dependendo da fase em que o processo se encontra, admitindo-se que por exemplo no inicio da formação dos grupos o tamanho relativo dos indivíduos poderá, ou deverá, ser de grande importância na aquisição do estatuto social, e que posteriormente o modo dinâmico como os indivíduos interagem entre si seja o responsável pela manutenção desse estatuto.
Descrição: Dissertação de mestrado em Etologia
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/393
Aparece nas colecções:PBIO - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM CARN1.pdf3,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.