Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3892
Título: Relação entre as cognições das crianças perante estímulos ambíguos e a ansiedade dos pais (Homens) e suas cognições
Autor: Ferreira, Mariana Mano
Orientador: Dias, Filomena Valadão
Palavras-chave: Ansiedade
Crianças
Pais (homens)
Influência parental
Cognições
Anxiety
Children’s
Father’s
Family influences
Cognitions
Data de Defesa: 2012
Resumo: Problema – Apesar dos inúmeros estudos relativos à ansiedade infantil, pouco se sabe sobre o seu desenvolvimento psicopatológico, sendo que o papel dos pais (Homens) nesse processo continua a ser negligenciado pela comunidade científica. Objectivo – Analisar a relação entre as cognições elaboradas pelas crianças perante situações ambíguas e a ansiedade dos pais (Homens) e suas cognições. Método – Inicialmente foi utilizado o método da análise de conteúdo com o objectivo de categorizar as cognições apresentadas pelas crianças e pelos seus pais (Homens) perante os estímulos ambíguos das nove histórias. Seguidamente utilizou-se uma metodologia quantitativa, correlacionando e comparando as cognições das crianças e dos seus pais (Homens) com os resultados obtidos na escala sociodemográfica, SCARED-R e S.T.A.I. Resultados: Os resultados sugerem que existe uma correlação estatisticamente significativa entre a Ansiedade Traço dos pais (Homens) e os seus pensamentos negativos perante os estímulos ambíguos apresentados, assim como, existe uma correlação estatisticamente significativa entre as habilitações literárias dos pais (Homens) e o número de pensamentos negativos das crianças. Este estudo não obteve nenhuma associação estatisticamente significativa entre a ansiedade dos pais (Homens) e as cognições dos seus filhos perante os estímulos ambíguos apresentados, assim como, não encontrou uma associação estatisticamente significativa entre as cognições dos pais (Homens) e as cognições dos seus filhos perante estímulos ambíguos apresentados. Conclusões: Os resultados deste estudo, contradizem na sua maioria, os de outros estudos empíricos. Estes podem advir da dimensão reduzida da amostra e do facto de existirem poucos estudos que avaliem as variáveis pretendidas apenas numa amostra masculina.
ABSTRACT: Problem- Although numerous studies of the childhood anxiety, little is known about the psychopathological development, since the contribution of father´s in this process continues to be neglected by the scientific community. Objective - Analyze the relation between organized cognitions by children in ambiguous situations and the anxiety of father´s and their cognitions. Method – Initially was used the content analysis method in order to categorize the cognitions presented by children and their fathers facing the ambiguous stimulus of nine stories. After, was used a quantitative methodology, correlating and comparative the cognitions of the children and from their father´s, with the obtained results in the socio demographic scale, in the SCARED-R and S.T.A.I. Results – The results suggest that there is a statistically significant correlation between trait-anxiety of father´s and their negative thoughts facing the ambiguous stimulus presented, as well, there is a statistically significant correlation between the educational qualifications of father´s and the number of negative thoughts of children. However, this study didn’t find any statistically significant association between father´s anxiety and cognitions of their children facing the presented ambiguous stimulus, as well, it didn’t find a statistically significant association between father´s cognitions and cognitions of their children facing the presented ambiguous stimulus. Conclusions: The results of this study, mostly contradict, those of other empirical studies. These contradictory data can result from factors such as reduced sample size and the fact that there are few studies that evaluate the desired variables only in male sample.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3892
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
19830.pdfDocumento principal1,02 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.