Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3883
Título: Qualidade da vinculação aos pais, como prognóstico para relações de amizade de qualidade na adolescência
Autor: Oliveira, Andreia Rute Maravilhas de
Orientador: Veríssimo, Manuela
Palavras-chave: Vinculação
Amizade
Adolescência
Desenvolvimento
Attachment
Friendship
Adolescence
Development
Data de Defesa: 2011
Resumo: Vários estudos apontam para a influência da qualidade da vinculação, nas futuras relações entre pares (p.e., Matos & Costa, 2006). Adolescentes com um tipo de vinculação segura com os pais, são mais capazes e competentes na manutenção das suas relações de amizade (Rubin, Dwyer, Kim & Burgess, 2004). Por sua vez, a amizade de qualidade é positivamente associada a índices de ajustamento e funcionamento psicossocial, competências que influenciam directamente o desenvolvimento do adolescente (Berndt, 1996). O objectivo deste estudo é verificar qual a relação existente entre a qualidade da vinculação aos pais e a qualidade da amizade com os pares, e se, existem diferenças entre rapazes e raparigas. A amostra constituiu-se por 736 adolescentes (356 do género feminino e 380 do género masculino) do 7º ano de escolaridade, entre os 10 e os 14 anos de idade, a quem foi pedido o preenchimento da Escala de Segurança – de modo a compreender a relação que os adolescentes têm com a figura de vinculação – e do Questionário da Qualidade da Amizade – com o objectivo de analisar as percepções de jovens relativamente a critérios qualitativos da amizade com o melhor amigo. Os resultados confirmam a relação positiva entre o tipo de vinculação aos pais e a qualidade da amizade com o melhor amigo.
ABSTRACT: There are several studies that point to the influence of the quality of the attachment to parents, on the future peer relationships (e.g., Costa & Matos, 2006). Adolescents with a secure base relationship with parents, are more capable and competent in maintaining their friendships with peers (Rubin, Dwyer, Kim & Burgess, 2004). In turn, the friendship quality is positively associated to indices of adjustment and psychosocial functioning, competencies that influence adolescence development (Berndt, 1996). The aim of this study is to check what is the relationship between the quality of the attachment to parents and the quality of friendship with peers, and if there are differences between boys and girls. The sample consisted in 736 adolescents (356 females and 380 males) of the 7 th grade, with ages between 10 and 14 years, who were asked to fill Security Scale – in order to understand the relationship between adolescents and attachment figures – and the Friendship Quality Questionnaire – in order to analyze the perceptions of young people about the qualitative criteria of their friendship with best friends. The results confirm the positive relationship between the type of attachment to parents and the quality of friendship with the best friend. There are differences in the friendship quality, between boys and girls.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3883
Designação: Mestrado em Psicologia Educacional
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
13082.pdf394,19 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.