Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3877
Título: Se te pareces com um bebé, vou tratar-te como um bebé : Impressões implícitas e explícitas da maturidade facial
Autor: Oliveira, Manuel José Barbosa de
Orientador: Garcia-Marques, Teresa
Palavras-chave: Babyfaceness
IAT
Formação de impressões
Percepção social
Impression formation
Social perception
Data de Defesa: 2011
Resumo: Impressões formadas com base na maturidade facial, foram acedidas por meio de medidas implícitas e explícitas, em dois estudos. Com o objectivo de aceder às atitudes associadas à maturidade facial, o primeiro estudo recorreu a medidas de associação explícitas e a um IAT atitudinal, que confirmaram uma atitude positiva explícita e implícita face à babyfaceness. Tendo por base as dimensões fundamentais da percepção social (social e intelectual), o segundo estudo averiguou como estas se associam à maturidade facial, por meio de medidas de associação explícita e de dois IATs correspondentes a cada uma das dimensões, em duas condições experimentais definidas pelo contra-balanceamento da ordem de aplicação dos IATs. Os resultados confirmaram a associação explícita da babyfaceness com a dimensão social positiva e intelectual negativa, existente na literatura. Ao nível implícito, resultados inesperados sugeriram que a associação entre a maturidade facial e a dimensão intelectual é dependente do contexto, emergindo apenas na presença de uma activação prévia de associações com a dimensão social. Os dados revelaram ainda uma associação implícita entre babyfaceness e a dimensão intelectual positiva, posterior à associação com a dimensão social positiva, que sugere a ocorrência de um efeito de halo, incongruente com o efeito de compensação verificado nos dados das medidas explícitas. Estes estudos contribuem com novos dados para a investigação da formação de impressões com base em características faciais.
ABSTRACT: Impressions based on facial maturity were assessed by explicit and implicit measures in two studies. In order to reveal the attitudes associated with facial maturity, the first study used explicit measures of association and an attitudinal IAT, which confirmed a positive explicit and implicit attitude for babyfaceness. Based on the fundamental dimensions of social perception (social and intellectual), the second study investigated how these are associated with facial maturity through explicit association measures and two fundamental dimensions IATs, in two experimental conditions defined by the counterbalancing of IAT order. Consistent with literature findings, the results confirmed the expected explicit association of babyfaceness with the positive social dimension and the negative intellectual dimension. At the implicit level, unexpected results suggested that the association between facial maturity and the intellectual dimension is context dependent, emerging only when there is a previous activation of social dimension associations. In such context, implicit babyfaceness associations with the positive intellectual dimension emerged, suggesting an implicit halo effect, inconsistent with the compensation effect observed in the explicit data. These studies contribute with new data to the research of impression formation based on facial cues
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3877
Designação: Mestrado em Psicologia Social e das Organizações
Aparece nas colecções:PSOC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
18928.pdfDocumento principal1,83 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.